sexta-feira, 19 de junho de 2009

O Lutador


È meio difícil testemunharmos em um filme onde a história real de seu ator e personagem se coincidir. Isso é o que podemos conferir no drama O Lutador do diretor Darren Aronofsky, conhecido por filmes pesados como Réquiem Para um Sonho e aqui ele surpreende por expressar uma história simples e imperdível.

Mickey Rourke é o lutador do título, Randy "O Carneiro" Robinson que depois de 20 anos de "reinado" nos ringues de luta-livre e agora trabalha em um supermercado, mas ainda não deixou de praticar o esporte. Mas depois de uma luta, ele acaba sofrendo um ataque cardíaco, que acaba fazendo com que se afaste dos ringues. A partir daqui, Randy procura viver sua vida normalmente, preservando sua saúde e tenta se reaproximar de sua filha Stephanie (Evan Rachel Wood) e acaba criando uma relação quase amorosa com a stripper Cassidy (Marisa Tomei).

A coincidencia entre a realidade e a ficção é por perceber que Mickey foi boxeador profissional entre 1991 e 1995, o que o obrigou a passar por várias cirurgias plásticas. E o ator consegue expressar isso em tela numa atuação que lhe valeu além da indicação ao Oscar, mas também a chance de realmente conseguir brilhar. Outro destaque fica por conta da parte musical do filme com a canção "The Wrestler", composta e cantada por Bruce Springsteen.

O Lutador é um filme que vale a pena além de fazer um astro ressurgir e mostrar que ficção e realidade se juntar, mostrar uma pessoa que acaba lutado por um motivo: sobreviver.


Cotação: 8,5

Título Original: The Wrestler
País de Origem/Ano de Produção: EUA, 2008
Direção: Darren Aronofsky
Roteiro: Robert D. Seigel
Elenco: Mickey Rourke, Marisa Tomei, Evan Rachel Wood, Mark Margolis, Todd Barry, Wass Stevens, Judah Friedlander, Ernest Miller.

14 comentários:

Paulo Roberto Montanaro disse...

Olá Maiara. Tudo bom?

O Lutador é realmente um filme muito intenso. A câmera muitas vezes solta e o tom, de certa forma, documental com que algumas cenas são feitas nos levam para dentro da narrativa. Michey está realmente em sua melhor forma enquanto ator e o filme é imperdível.

Há braços
Paulo

Kamila disse...

Estou doida para conferir este filme e opiniões como a sua só fazem reforçar esta minha vontade.

Wally disse...

Bela crítica! E eu também adorei o filme - o elenco, o roteiro, a direção - excepcional cinema.

Nota 9,0

Ciao!

Matheus Pannebecker disse...

Acho um ótimo filme, mas que não merece tanta veneração... O destaque certamente é Rourke, em excelente aparição!

altieres bruno machado junior disse...

Olá Mayara

Eu estava meio em dúvida se este filme era realmente bom, mas depois dos seus comentários percebi que é. Será interessante ver Mickey Rourke de volta.

bjos e até mais.

Vinícius P. disse...

O que me surpreendeu foi como o Darren Aronofsky conduziu essa trama de uma maneira super sincera mesmo sendo um filme bem diferente daquilo que já tinha mostrado. Sem dúvida é o trabalho mais maduro do diretor.

Jeniss Walker disse...

pequeno grande filme, Mayara. se não for o melhor, é o mais comovente de Darren Aronofsky. grandioso Mickey Rourke.
beijo :)

Victor Nassar disse...

Acho um bom filme, com um final fantástico! Mas também tenho minhas ressalvas, acho que por vezes o ritmo do filme fica um tanto "morno" e aquela câmera o tempo todo atrás do personagem me incomoda. Mas ainda é um bom filme sim e Rourke arrebentou, literalmente, por sinal!! hehe


Beijo!

Mayara Bastos disse...

Paulo, tudo bem! E com você? Concordo com você, o filme teve um resultado intenso e vale mesmo pelo Mickey. Abraços! ;)

Kamila, que bom. Espero que goste muito de "O Lutador". ;)

Wally, obrigado. E eu não esperava gostar bastante do filme. rsrs Ciao! ;)

Matheus, para mim, o Mickey é o triúnfo de "O Lutador". ;)

Altieres, espero que suas dúvidas acabem, e depois me conte o que achou. Beijos! ;)

Vinícius, com certeza. Com tantos filmes "pesados" em sua filmografia, Aronofsky conseguiu fazer um filme comovente e simples mesmo. ;)

Jeniss, com certeza. È uma pequena grande surpresa também, rsrs. Beijos! ;)

Victor, entendo a sua opinião e a atuação de Mickey Rourke é o grande triunfo do filme e mostrar como ficção e realidade podem se juntar. Beijos! ;)

Charles disse...

O que torna O Lutador um atrativo à parte é o fato de que a história do protagonista e a de Mickey Rourke se confundem. Essa intertextualidade fortaleceu o filme, pois a gente não sabe por quem a gente está comovido, se é pelo ator ou seu personagem. abs.

Dewonny disse...

Olá Mayara!
A atuação de Mickey Rourke (que estava meio que no limbo do esquecimento) é sem dúvida digna de oscar q ñ levou, mas vlw pela indicação, o kra aparece muito bem, mas muito mesmo no papel de lutador de "luta livre", sua performance é magistral e impressionante, que após saber que poderá morrer abandona o esporte em busca da redenção por coisas que ele não havia dado valor fora do ringue enquanto estava bem na carreira, interessante a profundidade que o diretor dá ao lado humano, dramático e decadente do personagem, destaco também a sempre ótima Marisa Tomei, (bem a vontade em algums cenas), no papel da stripper e de Evan Rachel Wood, no papel da filha do personagem título que quando aparecem aliviam um pouco a barra. nota 8.0!
Bjão..Diego!

•. Cℓєвєя! . - disse...

Um filme singelo, porém também é uma das obras mais fracas do ano!

http://clubcinefilo.blogspot.com/

O Cara da Locadora disse...

Nossa, eu achei um filme sensacional com atuações ótimas... Até me emocionei no final, rs...

Alex Gonçalves disse...

Mayara, o engraçado é que enquanto você destaca como virtude essa mistura de realidade e ficção eu acho isto o maior problema do filme. Também não gosto do tratamento que o roteiro confere a personagem da Marisa Tomei. Mas fora isso eu achei o filme muito bom!