quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Milk - A Voz da Igualdade


Em seu tempo de existência, Harvey Bernard Milk dedicou-se a defesa dos direitos homossexuais nos Estados Unidos e foi eleito o primeiro ativista político homossexual assumido em São Francisco. Mas infelizmente, o destino de Harvey não é nenhum tipo de segredo e sua trajetória é contada por Gus Van Sant.

São Francisco era abalada pela aprovação popular a uma proposta para incluir uma emenda na Constituição Estadual com o objetivo de proibir os casamentos entre pessoas do mesmo sexo, o que havia sido autorizado pela Suprema Corte Local. Milk (interpretado por Sean Penn, no papel que lhe valeu o Oscar de melhor ator) contribuiu para impedir a aprovação de uma proposta que pretendia impedir o trabalho de professores gays. Depois de ter vencido as dificuldades e assumir o cargo político, Milk acbou sendo assassinado por Dan White (Josh Brolin) depois deste ter renunciado como supervisor, mas depois tentou recuperar o cargo.

Eis uma biografia que tinha tudo para ser sensacional. Tem momentos altos, mas acaba tendo uma direção perdida e pouco inspirada, comparada com os trabalhos anteriores de Van Sant como Gênio Indomável e Paranoid Park. Destaques ficam por conta do modo como é usado as imagens em documentário, trilha sonora e o elenco, com destaque para Sean Penn, cuja atuação acaba escondendo algum problema da película, além de mostrar um Harvey Milk humano e independendente sem exagerar.

Milk - A Voz da Igualdade é uma película que tem qualidades, mas se esperava muito, por se tratar da história de um cidadão que além de virar um marco no movimento gay americano, lutou pelos direitos iguais de uma sociedade que infelizmente tem total dificuldade de aceitar.

Cotação: 7,0

Título Original: Milk
País de Origem/Ano de Produção: EUA, 2008
Direção: Gus Van Sant
Roteiro: Dustin Lance Black
Elenco: Sean Penn, Emile Hirsch, Josh Brolin, Diego Luna, James Franco, Alison Pill, Victor Garber, Denis O’Hare, Lucas Grabeel, Joseph Cross.

20 comentários:

Weiner disse...

Diferentemente de você, Mayara, quase não enxergo problemas na estrutura de "Milk". Não só acho o melhor trabalho do Gus van Sant, como também o segundo filme mais apto a ganhar o Oscar entre os indicados. Ótimo roteiro de lance Black, desempenhos fenomenais de todo o elenco e claro, Harvey Milk muito bem construído e desenvolvido, sim. Não acho que faltou a profundidade que muitos questionaram.
Nota: 8,5
Beijos!

Mayara Bastos disse...

Weiner, entendo. O roteiro é muito bom, mas tive problemas com a direção, que faltou mais profundidade. Mas tirando isso, é um filme com boas qualidades. Mas para mim, acabou sendo o mais fraco dos indicados a melhor filme. Beijos! ;)

T-Brasil disse...

Já que o assunto em questão favorece, porque não?

Eu trabalho na T-Brasil uma empresa que vende camisetas divertidas pela internet. Por causa do Festival de Cinema de Gramado nós resolvemos entrar no espírito da celebração e criar uma promoção.

Separamos as nossas camisetas sobre o cinema. Elas vão desde Marilyn a William Wallace. Tem para todos os gostos.

A primeira pessoa que comprar uma dessas camisetas, ganha um ingresso de cinema para o filme que escolher.

Confiram o nosso link da promoção e vejam os nossos indicados: http://migre.me/54L2

Espero vocês lá :)

O Cara da Locadora disse...

Não sei se tenho muito conhecimento técnico em direção para saber se ela foi boa ou não, rs. O que posso dizer é, como espectador, que adorei o filme, adorei a forma como ele foi montado (misturando cenas reais com fictícias), além de contar uma história interessantíssima... Curiosamente meu último post também foi sobre ele, dá uma lida depois... Abraços...

Bruno Soares disse...

Concordo plenamente, só não acho a direção do Gusva perdida, acho apenas pouco inspirada e respeitosa demais diante da história. E adorei Falling Slowly no playlist. Já tinha me esquecido como é linda. :D

Bjs!

Mayara Bastos disse...

T-Brasil, depois darei uma olhada em seu link. ;)

O Cara da Locadora, entendo. rsrsrs. Foi a direção do filme que me incomodou, mas tem qualidades, como a atuação de Sean Penn, que ofuscou os problemas, mas não deixa de ser um bom filme, mas esperava mais. ;)

Bruno, concordo. E "Falling Slowly" realmente merece um lugar especial no playlist, obrigado. Beijos! ;)

Vinícius P. disse...

Eu já considero esse um dos grandes trabalhos do diretor, que mesmo não superando "Elefante" (que é um dos meus filmes favoritos), certamente me emocionou bastante.

Kau Oliveira disse...

Mayara, eu ainda dei uma nota mais baixa que a sua, rs. Não gostei do filme. Achei o roteiro bem estranho e a direção insensível. E do elenco, acho que Penn dá um banho em todo mundo! Não entendo até agora o "oba oba" em cima da atuação comum de James Franco.

Beijos!

Kamila disse...

Mayara, "Milk" é um excelente filme, com um bom diretor e um ótimo elenco. O que me incomodou profundamente foi o final, que achei demagógico e politizado demais.

Mayara Bastos disse...

Vinícius, entendo. "Elefante" é outro exemplo de excelente direção de Van Sant, melhor que este, na minha opinião. ;)

Kau, que bom que temos opiniões em comum. Penn está soberbo mesmo, e do elenco achei Diego Luna o mais fraquinho. Beijos! ;)

Kamila, também achei o final bem demagógico, mas o elenco está ótimo mesmo. ;)

Wally disse...

Achei este filme uma obra de arte. Muito bonito, e muito ressonante. Não me deixou devendo nada, mesmo que tenha um formato convencional.

Nota 9,0

Dewonny disse...

Olá Mayara!
Tem + um selo pra você lá no meu blog tá?
Ah, gostei muito de Milk. nota 8!
Bjo! Diego!

Mayara Bastos disse...

Wally, convencional e tinha tudo para poder considerá-lo uma obra de arte. ;)

Diego, muito obrigado pelo selo e irei publicá-lo em breve. Beijos! ;)

Thiago Mb disse...

Olá, tudo bem? Gostei muito do seu blog, ótimo conteúdo. Aceita fazer uma troca de links? Abraço

Matheus Pannebecker disse...

Achei decepcionante, principalmente quando penso que teve inúmeras indicações ao Oscar - sendo várias delas desnecessárias.

Pra mim, o principal problema é o roteiro. Não gosto do formato político-documental adotado, que torna a história cansativa.

Agora, Sean Penn está perfeito e o restante do elenco está ótimo. Adora a trilha do Danny Elfman também. Mas mesmo assim não consegui ficar com a sensação de decepção.

Robson Saldanha disse...

Estou com Matt e com Kau. Acho o filme decepcionante e talvez esperasse mais. O roteiro é bem irregular e trata muito de umas coisas e esquece de outras... não merecia tantas indicações, talvez e somente a de Sean Penn.

Mayara Bastos disse...

Thiago, obrigado. E darei uma visita a seu também. Abraços! ;)

Matheus, pois é. Tinham filmes muito melhores que "Milk" que mereciam a indicação principal. Concordo com você em relação a Sean Penn e a trilha sonora. ;)

Robson, concordo em alguns aspectos, principalmente Sean Penn, que está brilhante. ;)

Charles disse...

Olá Mayara! Acho que a principal virtude do filme foi ter aliado no enredo a vida pessoal do protagonista com sua trajetória política. Outro ponto a seu favor foi o fato do Gus Van Sant não ter transformado-o em mártir. Mas o filme tem os seus deslizes tb. abs.

Roberto F. A. Simões disse...

Um triunfo sensível, delicado e de muito bom gosto. Gus Van Sant eleva com subtileza e inconfundível mestria este biopic de pura essência a um patamar inegavelmente superior. Milk revela-se, portanto, um autêntico e sublime pedaço de arte.

Cumps.
Roberto Simões
CINEROAD - A Estrada do Cinema

Ygor Moretti Fiorante disse...

Muito bom o filme, principalmente pela atuação do Sean, e o James Franco também subiu no meu conceito.

abraço!!