sábado, 17 de outubro de 2009

Intrigas de Estado


Um jornalista é aquele que apresenta um forma de comunicação ao público de informar sobre algo e/ou publicar sobre assuntos relacionados a interesses de todos como problemas do cotidiano, cultura, economia e política. E sobre a questão do jornalismo investigativo que é retratado em Intrigas de Estado, conduzido por Kevin Macdonald, conhecido por seu trabalho na direção de O Último Rei da Escócia.

Baseado em uma minissérie exibida no canal inglês BBC, a película se desenvolve na investigação do misterioso assassinato de uma das assistentes do congressista Stephen Collins (Ben Affleck), que liderava uma investigação em relação a uma empresa que está sendo acusada de privatizar a inteligência americana. E o jornal Washington Globe passa a fazer a cobertura desta investigação, onde é contada por Cal McAffrey (Russell Crowe, ótimo), um jornalista investigativo e esperto, e também amigo de Stephen nos tempos da faculdade, mas mesmo com esta amizade, Cal precisa fazer a cobertura da história com a colaboração da blogueira da parte política do jornal, Della Frye (Rachel McAdams, amadurecendo-se como atriz).

O que encanta em Intrigas de Estado é como retrata o trabalho de uma profissão difícil, mas bastante fascinante e uma homenagem ao jornalista, onde, infelizmente, numa lei apresentada recentemente, não exige diploma para a profissão. O bom roteiro também ajuda, no caso do espectador ficar intrigado e também os créditos vão para o ótimo elenco, bem conduzido com uma ótima direção de Macdonald.

Intrigas de Estado é, além de ser um ótimo thriller, também é o foco sobre o trabalho de um profissional que em algumas nações, ele é uma espécie de "inimigo público", mas só se for para os votantes do Supremo Tribunal Federal, que acham que é só escrever textos e falar na bancada de um jornal.

Cotação: 8,5

Título Original: State of Play
País de Origem/Ano de Produção: EUA/Reino Unido, 2009
Direção: Kevin Macdonald
Roteiro: Matthew Michael Carnahan, Tony Gilroy e Billy Ray, baseado em minissérie de Paul Abbott
Elenco: Russell Crowe, Ben Affleck, Rachel McAdams, Helen Mirren, Robin Wright Penn, Jason Bateman, Jeff Daniels, Harry Lennix, Viola Davis.

19 comentários:

Bruno Soares disse...

Adoro esse filme, Amélie. Principalmente pelo Crowe (que é gênio) e pela Rachel MacAdams (que virou uma das minhas musas). xD

Bjs!

Mayara Bastos disse...

Bruno, também adorei o filme. Crowe e Rachel estão ótimos mesmo. Beijos! ;)

Matheus Pannebecker disse...

Eu até gosto dessas histórias de jornalismo investigativo. O problema é que esse "Intrigas de Estado" retrata jornalista fazendo o papel que a polícia não cumpre, o que me irrita profundamente.

No mais, achei um bom filme. Previsível, mas que serve bastante como entretenimento.

Mayara Bastos disse...

Matheus, entendo sua opinião, até o que tinha expressado em sua crítica, mas o filme funciona bem como um "passatempo" investigativo. ;)

Yuri Dias disse...

Mayara com certeza é um excelente thriller, ótimo roteiro, ótimo ritmo, ótimo elenco. O filme funciona muito bem e seria ótima se nossos jornalistas fossem um pouco mais sérios e mais imparciais. Alias, pseudo-jornalistas, já que agora nós também somos né? Todo somos!

Beijos

Jeniss Walker disse...

ainda não vi esse, Mayara. as crítics dele são eexcelentes. espero ve-lo ainda nesse ano.
bj :)

Wally disse...

Adorei a forma como o filme se torna incisivo, e a forma como faz uma homage ao jornalismo impresso.

Nota 8.5 (idem)

Marcos Ribeiro disse...

Olá! É um filme que me atrai bastante, principalmente por causa do elenco!

Abraços

Weiner disse...

Oi, Mayara! Tudo bem?
Eu ainda não conferi "Intrigas de Estado", mas tenhou ouvido excelentes críticas de pessoas que puderam conferir. Ah, e outra coisa: você não concorda com a lei que deixou de exigir diploma para jornalismo? Sabe, eu fico meio "em cima do muro" quando falo nisso. De um lado, vejo que o ensino superior traz discernimento ao jornalista, e deixa-o mais preparado. Por outro lado, vejo a escrita como um dom intrínseco ao ser humano, de maneira que existem pessoas profundamente capazes de argumentar e defender ideias jornalisticas por natureza (e as vezes não conseguem fazer o curso, seja por falta de dinheiro ou por ausencia do curso onde moram).
Um beijo!!!!

O Cara da Locadora disse...

Realmente é um filme excelente, tava faltando um trhiller como ele hoje em dia...

Abraços...

Reinaldo Glioche disse...

Oi Mayara, tudo bem? Conheci seu blog através do cinema e argumento do Matheus. Gostei muito do seu blog. Mais ainda da sua critica de Intrigas de estado, que é sim, um belo filme, além de uma homenagem a profissão de jornalista. Eu que sou jornalista formado, e abalado por esse novo entendimento descriterioso do Supremo tribunal federal, me sinto ainda mais realizado ao ver um filme como esse, e um reconhecimento como o seu.
Aproveito a oportunidade para te convidar para visitar o meu blog. www.claquetecultural.blogspot.com
Espero que vc goste.
Grande abraço e continue com o bom trabalho.
Bjs

Mayara Bastos disse...

Yuri, com certeza. Além de sérios, um pouquinho ousados, rsrsrs. Mas conhecemos ótimos pseudo-jornalistas, né? Beijos! ;)

Jeniss, assista. Você vai gostar do filme. Beijos! ;)

Wally, uma bela homenagem mesmo e não consegue ficar monôtono. ;)

Marcos, o elenco é um colírio e é ótimo. Abraços! ;)

Weiner, que bom que está de volta! Sobre o que disse em seu comentário são pontos importantes e merecem atenção. Não concordo com o que STF fez, por que dá a impressão que a dedicação de muitos anos e também de dinheiro pareceu ter sido jogados fora. E espero que goste de "Intrigas de Estado". Beijos! ;)

O Cara da Locadora, concordo com você. Abraços! ;)

Reinaldo, tudo bem, e com você? Muito obrigada pela visita. E mesmo não sendo jornalista, fiquei indignada por esta nova lei e o filme mostra o difícil trabalho de sua profissão e acho que os membros do STF deviam ver o filme antes de decidir algo, rsrsrs. E irei fazer uma visita ao seu blog. Muito obrigado e um grande abraço para você também! ;)

Reinaldo Glioche disse...

Valeu Mayara! Vou continuar te visitando aqui. Seu blog é agora um dos meus favoritos.
Beijo

Vinícius P. disse...

Esse filme me surpreendeu completamente. Como você comentou, funciona como um ótimo thriller, mas também acaba sendo um dos melhores longas com foco jornalístico que já vi.

Kamila disse...

O destaque deste filme, pra mim, foi o roteiro, especialmente pelas discussões éticas e morais que ele faz. Só fico imaginando o que seria de "Intrigas de Estado" se o filme tivesse sido mesmo estrelado por Brad Pitt e Edward Norton, como inicialmente planejado.

Dewonny disse...

Ainda bem q Ben Affleck ñ compromete nesse bom filme, Russel Crowe sem dúvida é o grande nome do elenco, o roteiro é bom, q mantém um bom clima de suspense até o final, q ñ me causou aquele impacto na revelação q ocorre, gostei do filme, mas confesso q esperava mais..nota 6.5!
Bjo! Diego!

Mayara Bastos disse...

Reinaldo, que legal. E é um prazer receber suas visitas. Beijos! ;)

Vinícius, disse tudo.

Kamila, também gostei muito do roteiro, e se o filme fosse protagonizado por Brad e Edward, claro que, talvez, levaria mais pessoas ao cinema, rsrsrsrs. ;)

Diego, graças a Deus e a ótima atuação do Crowe, que acabou ofuscando o Affleck. Uma pena que o filme não atendeu suas expectativas. Beijos! ;)

Alex Gonçalves disse...

Russell Crowe ótimo? Duvido! Brincadeira! Estou prestes a realizar o download de "Intrigas do Estado". Talvez eu o assista no próximo final de semana. Espero que seja um filme sobre jornalismo tão bom quanto, por exemplo, "O Preço de Uma Verdade". Beijos!

Mayara Bastos disse...

Alex, pois é! rsrsrs. E como filme jornalistico ele é ótimo. Beijos! ;)