quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Amor sem Escalas


"A semana inteira você batalhou, entretendo importantes clientes em potencial em franquias de frutos do mar e dirigindo um Dodge Intrepid alugado por ruas estranhas que nada tinham a ver com as marcações no seu mapa. Você deu o melhor de si e, pelo menos uma vez na vida, o melhor de si foi suficiente para aplacar um chefe que teme perder o próprio emprego. Você guardou a gravata na mala de mão, desabotoou o colarinho e afrouxou o cinto um furo ou dois - para poder respirar. Porque respirar pode ser um luxo de vez em quando." Este pequeno dialogo é pertencente ao livro Up in the Air, escrito pelo crítico literário Walter Kirn, que inspirou o terceiro filme dirigido pelo cineasta canadense Jason Reitman, Amor sem Escalas.

George Clooney, que caiu como uma luva para o papel, é Ryan Bingham. Ele é um executivo que não constituiu uma família e sempre passa boa parte do tempo dentro de aeroportos e aviões. Sua função é das mais ingratas: demitir pessoas para cortar custos de empresas. Essa sua rotina que podemos considerar de monótona acaba mudando quando entra em seu caminho Natalie Keener (Anna Kendrick, ótima no papel), uma jovem que tenta levar uma ideia adiante: demitir funcionários através de videoconferência e Alex Goran (Vera Farmiga, também ótima), uma executiva que tem o mesmo estilo de Ryan.

O que deixa Amor sem Escalas irresistível é a sua sinceridade, ou seja, um caminho de auto-conhecimento de uma pessoa que tem uma rotina sem surpresas, mas fugindo desta premissa de ser um filme de alta-ajuda e o roteiro de co-autoria de Reitman ganha bons créditos por isso, além do trio principal, em atuações poderosas. Vale também destacar a direção de Jason Reitman, que antes só tinha dirigido Juno e Obrigado por Fumar, seguro e maduro.

Amor sem Escalas está bem longe de ser uma comédia romântica, como vendeu seu título nacional, é uma história humana, sobre pessoas. E mostra como certas decisões podem mudar a vida de alguém num certo momento de si próprio, independente de que. Recomendadíssimo.

Cotação: 9,5

Título Original: Up in the Air
País de Origem/Ano de Produção: EUA, 2009
Direção: Jason Reitman
Roteiro: Jason Reitman e Sheldon Turner, baseado em livro de Walter Kirn
Elenco: George Clooney, Vera Farmiga, Anna Kendrick, Jason Bateman, Melanie Lynskey, J.K. Simmons, Danny McBride, Zach Galifianakis, Chris Lowell, Sam Elliott.

15 comentários:

J,J disse...

Definitivamente, gostou como eu. Tudo em perfeita sintonia e Reitman acerta pela terceira vez! Até o momento o 2° melhor filme de 2009!

Beijos!

(http://diarioscinefilos.blogspot.com/)

Yuri Dias disse...

Adorei o filme Mayara, é leve, sincero, gostoso de se ver, ótimas atuações, ótimo roteiro e boa direção. Entre a briga Avatar X Hurt Locker, meu voto é de Up in the air ;) Beijos.

Luis Galvão disse...

Também considero um ótimo filme, com uma das melhores montagens do ano (esquecida no Oscar). O trio principal é perfeito, com destaque para Farmiga irresistível!

Reinaldo Glioche disse...

Como vc disse, um filme irresístivel em virtude de sua sinceridade. Junto com Bastardos, o melhor do ano.
Gostei do 9,5.
Bjs

Vinícius P. disse...

Um das histórias mais sinceras da temporada e por isso mesmo fico feliz com o reconhecimento ao longa. Reitman ainda não errou.

Alex Gonçalves disse...

Olá Mayara. Acabei de assistir o filme e não posso compartilhar o mesmo entusiasmo. Não há dúvidas de que o trio principal de fato arrase. Gostei especialmente da Anna Kendrick, pois ela faz uma personagem na qual pude me identificar muito. Mas tive a sensação que o filme estaciona lá na sua meia hora final, não trabalhando de forma muito apropriada os temas que se propõe a desenvolver, como a solidão de seu protagonista e o quão arrasador pode ser a demissão repentina de uma pessoa.

Beijos!

Obs.: eu AMEI a faixa da trilha sonora de "Coco Antes de Chanel" que pode ser ouvida em seu playlist. Vou assistir o filme em breve!

Robson Saldanha disse...

Eu já fui muito apedrejado por não gostar desse filme. Acho que ele não tem nada demais, não consegue encantar como tantos outros que já vi. Por isso não entendo tanto auê em torno deste longa. Acho que o elenco é bom e competente mas nada além disso. A história nem original é, tem clichês dos mais óbvios.

Enfim, devo vê-lo novamente ou para mudar meus conceitos ou para realmente apreciá-lo. Não sei!

Kahlil Affonso disse...

Estou deixando pra ver os indicados ao Oscar nesta próxima semana e óbviamente 'Amor Sem Escalas' está na lista! Gosto muito do trabalho de Jason e falar que adoro Clooney é pouco. Parece ser excelente!

http://cinemaemdvd.blogspot.com/

Mayara Bastos disse...

J.J, que bom que gostou. E concordo com o que disse. Beijos! ;)

Yuri, disse tudo. Mas na briga entre "Avatar" e "The Hurt Locker", voto em "Bastardos Inglórios", seguido de "Up" e "Up in the Air", rsrsrs. Beijos! ;)

Luis, gostei da montagem também. O trio está irresistível, mas gostei mais da Anna Kendrick. ;)

Reinaldo, com certeza. Junto com "Bastardos" e "Up". E dei com prazer essa nota, por que não esperava gostar bastante do filme. Beijos! ;)

Vinícius, também fico feliz por esse reconhecimento para o filme. Uma pena que só tenha chance em roteiro, merecia mais. ;)

Alex, que pena. E também gostei bastante da Anna Kendrick, me identifiquei bastante com ele na película. E por esse motivo da solidão de uma pessoa pela questão de sua função, que gostei. Ah, se quiser a trilha de "Coco Antes de Chanel", posso te dar o link, é uma belíssima composição. Beijos! ;)

Robson, todos tem o direito de opinião e entendo a sua. Pode ser que com uma segunda vez, você acabe gostando um pouco mais. ;)

Kahlil, se gosta de Jason Reitman e George Clooney, vai gostar muito. Vale a pena! ;)

Kamila disse...

Como já comentamos lá no blog, eu não esperava ter gostado tanto desse filme, ter me emocionado em vários momentos dele. Foi uma surpresa positiva nesse sentido. Me identifiquei horrores com a personagem da Anna Kendrick, com os medos e anseios dela e acho que "Amor sem Escalas" é mais um acerto na curta filmografia do Jason Reitman!

Mayara Bastos disse...

Kamila, concordamos muito a respeito do filme. Jason Reitman vai longe ainda, e também me identifiquei muito com a personagem da Anna Kendrick. È um filme que toca de um modo simples. ;)

Otavio disse...

Para mim, o melhor filme do ano até o momento. Grande roteiro, grandes sacadas, grandes atores, belo filme. Diverte, emociona, é uma delícia!

Bjs!

Dewonny disse...

Gostei desse, mas ñ vi nada d+ nele, q tem um bom roteiro e boas atuações, Clooney tá perfeito, mas sei lá, o filme num todo ñ me cativou tanto assim, no mínimo é um bom filme, pra ver uma vez só já tá ótimo. nota 6.5!
Bjo! Diego!

Mayara Bastos disse...

Otavio, com certeza. Foi uma surpresa, por que não imaginava gostar tanto deste filme. Beijos! ;)

Denis disse...

E tbm dou 9,5 pra Amor Sem Escalas!