domingo, 28 de fevereiro de 2010

Um Olhar do Paraíso


O cineasta neozelandês Peter Jackson "balançou" a indústria cinematográfica com a adaptação do livro de J.R.R. Tolkien, que rendeu a trilogia O Senhor dos Anéis, que no total faturou vários prêmios e milhões de dólares. Mas, antes da super-produção, Jackson começou sua carreira em filmes mais modestos como Almas Gêmeas, estrelado por Kate Winslet. Agora, Peter Jackson volta as telas com o que parecemos ser um filme modesto de começo de carreira de Jackson, Um Olhar do Paraíso.

Adaptação do livro Uma Vida Interrompida – Memórias de um Anjo Assassinado, da americana Alice Sebold, a história passa-se em 1973 e é narrado pela jovem Susie Salmon (Saoirse Ronan, confirmando a competência que mostrou em Desejo e Reparação), de 14 anos, uma filha que dá muito orgulho a seus pais Jack (Mark Wahlberg, em uma atuação normal, em comparando com seus trabalhos anteriores) e Abigail (uma deslocada e apagada Rachel Weisz) . Ela informa ao espectador que foi assassinada por um vizinho, George Harvey (Stanley Tucci, em uma interpretação sombria e ao mesmo tempo caricata) e parte para o céu, onde observa as pessoas que ama e o próprio assassino tocando suas vidas após sua partida.

O livro de Alice Sebold é conhecido pela densidade em contar uma história forte, o que acabou faltando neste produção de Peter Jackson. A película tem um primeiro ato perfeito e envolvente, mas ele perde-se por causa de alguns furinhos do roteiro, não posso dizer se é do próprio livro. O famoso paraíso tem seus momentos, com os bons efeitos, mas também acabe perdendo o foco em algumas partes. O elenco destaca-se as atuações de Saoirse, Tucci e de Rose McIver, intérprete da irmã da protagonista. E a direção de arte e fotografia do filme (não a do paraíso), além da trilha sonora de Brian Eno, que tem seus momentos também.

Um Olhar do Paraíso tinha tudo para ser um filme marcante, mas tem falhas muito visíveis, mas não é um desastre por completo, mas é o menorzinho da carreira de Peter Jackson. E, esperamos que recupere-se com a adaptação do desenho animado criado por Hergé, As Aventuras de Tintin, previsto para 2011.

Cotação: 6,5

Título Original: The Lovely Bones
País de Origem/Ano de Produção: EUA/Nova Zelândia, 2009
Direção: Peter Jackson
Roteiro: Fran Walsh, Philippa Boyens e Peter Jackson, baseado em livro de Alice Sebold
Elenco: Saoirse Ronan, Mark Wahlberg, Stanley Tucci, Rachel Weisz, Susan Sarandon, Rose McIver, Reece Ritchie, Nikki SooHoo, Michael Imperioli, Thomas McCarthy.

13 comentários:

J,J disse...

Mayara, tudo em ordem?
Olha, eu definitivamente descordo de todos, acho que Peter Jackson, ainda está no seu "momento" efeitos visuais, e aqui ele soube conduzir, não é o que todos falam de exagero computadorizado, nada disso! Além de provocar uma tensão legal, um clima tenso, um Stanley Tucci em um ótimo personagem, este é um dos melhores filmes do ano!

Neo disse...

Não é tão impressionante assim, mesmo é preciso vê-lo para tirar conclusões.

Kamila disse...

Mayara, como fã do livro da Alice Sebold, fiquei feliz de ver que a essência da obra dela foi mantida, mas, ao mesmo tempo, fiquei triste de ver Jackson descaracterizando por completo outras partes da obra. Ele acertou na concepção visual do filme, na escalação de Saoirse Ronan e Stanley Tucci, mas ele errou feio ao suprimir algumas tramas importantes do livro e ao escalar Mark Wahlberg!

Roberto F. A. Simões disse...

É pena, não é? Nossa, que pena que Peter Jackson não conseguiu fazer um filme magistral...

Cumps.
Roberto Simões
CINEROAD - A Estrada do Cinema

Vinícius P. disse...

Esse filme foi uma das grandes decepções do ano, mas concordo que não foi um total desastre - na verdade, há até alguns pontos dignos de elogio.

Kahlil Affonso disse...

Aqueles que não costumam assistir um filme com olhar crítico podem até gostar de 'Um Olhar do Paraíso', já que a bela fotografia e as atuações disfarçam algumas das falhas.

http://cinemaemdvd.blogspot.com/

Luis Galvão disse...

Eu gostei até um pouco menos que você. Não que o filme seja ruim, mas eu acho que Peter poderia explorar BEM mais a trama e acabou fazendo um filme que se apoia nos efeitos, e isso não é bom. Acho que a Saoirse é a única coisa que eu realmente gostei e fiquei na memória.

Reinaldo Glioche disse...

Um bom filme. Não merece o massacre em praça pública que recebe, mas tb não faz valer louvores. Como vc disse, é um Peter Jackson menor!
Bjs

Otavio disse...

Estou muito triste por causa desse filme. A decepção com Peter Jackson foi grande. Ainda estou em processo de recuperação...

Bjs!

Dewonny disse...

Adorei esse filme, gostei do primeiro ao último minuto, bastante tenso, um dos melhores dessa safra do oscar, a fotografia é espetacular, Stanley Tucci está assustador na pele do serial killer, grande trabalho do Peter! nota 8.5!
Bjo! Diego!

Wally disse...

Tivemos uma opinião parecida sobre o filme mesmo.

Nota 7,0

Silvia Freitas disse...

Gostei muito da fotografia do filme. as imagens são lindas. Quanto a história, de fato, poderia ter sido melhor, mas em si não é um filme ruim.
Também falo sobre cinema no meu blog, passa lá pra conhecer:
http://namanhadogato.blogspot.com/

Mayara Bastos disse...

J.J., tudo bem. E com você? ~Como disse, não achei um desastre, mas esperava bem mais do Jackson, como focar mais a parte dramática do que na técnica. ;)

Neo, veja sem pressa. Em DVD, pelo menos. ;)

Kamila, preciso ler a obra, e ele deve suprido muita coisa dele. E Mark Wahlberg não combinou muito com o papel, mas o achei normal, mas esquecível. ;)

Roberto, pena mesmo, já que esperavamos uma obra-prima por parte do Jackson. ;)

Vinícius, acho que foi para quase todos (não vi "Nine" ainda) rsrs. E, claro que existem pontos positivos neste filme. ;)

Kahlil, com certeza. Dependendo da técnica, acaba disfarçando legal, rsrs. ;)

Luis, concordo. Faltou explorar mais, mas mesmo assim, não é desastroso e a Saoirse mostrou muita competência. ;)

Reinaldo, com certeza. È um bom filme. E só. ;)

Otavio, eu também estou meio triste, por que esperava me emocionar como no trailer e isso não aconteceu quando assisti a película. Pena! Beijos! ;)

Rafael, Jackson ficou meio que preocupado com a parte técnica do que a história em si, de vez em quando. Por isso tive alguns problemas com o roteiro. ;)

Wally, que bom! Concordamos em muita coisa em relação ao filme. ;)

Silvia, destaco também o trabalho da fotografia, linda mesmo. A história poderia ter ido no mesmo caminho. E, com certeza, irei visitar seu blog. ;)