domingo, 19 de setembro de 2010

Deixa Ela Entrar


A onda vampiresca está alta atualmente. Exemplos como a Saga Crepúsculo e a série True Blood são mais visíveis. Mas a produção sueca Deixa Ela Entrar diferencia dessas produções mencionadas e até de outros filmes do gênero por tocar no sentimento infantil de amizade e medo, sem soar batido ou piegas.

No surbúrbio de Estocolmo, vive Oskar (Kåre Hedebrant), um solitário garoto de 12 anos que sofre constantemente de bullying por parte de seus colegas e não tem muita afinidade com seus pais divorciados. Em uma certa noite, ele conhece Eli (Lina Leandersson) - sua nova vizinha que vive com o pai - em meio a uma onda de misteriosos crimes ocorrendo em sua cidade.

Aqui já é bastante visível o segredo da menina Eli e de seu pai. Diferentemente de outras produções do gênero, a sutileza está bastante presente, ou seja, trabalha bastante com a dramaticidade, sem deixar o suspense de lado, mas o que conquista é a relação de afeto que inicia entre Oskar e Eli, muito bem representado pelo casal infantil.

Deixa Ela Entrar pode ser considerado uma grata surpresa por se diferenciar dos outros filmes de vampiro, mas sim, como uma produção sobre amizade, sentimentos, afeto e amor entre duas pessoas que estão se encontrando em situações difíceis. Um prato cheio.

Cotação: 9,0

Deixa Ela Entrar (Låt Den Rätte Komma In, 2008)
Direção: Tomas Alfredson
Roteiro: John Ajvide Lindqvist, baseado em livro de sua autoria
Elenco: Kåre Hedebrant, Lina Leandersson, Per Ragnar, Henrik Dahl, Karin Bergquist, Peter Carlberg, Ike Nord, Mikael Rahm.

15 comentários:

Madame Lumière disse...

Oi Má, tudo bem?

Acho bacana esse filme misturar amizade em um contexto real mas também mítico,vampiresco. Tambem assisti 2 filmes sobre amizade esse fim de semana - Mary and Max - uma amizade diferente e O menino do pijama listrados.Tristes mas bons pratos cheios também. beijos!

Robson Saldanha disse...

essa onda vampiresca de fato não faz bem, mas esse filme quebrou essa ideia infeliz de vampiro que brilha. Belíssimo filme.

Wally disse...

Maravilha de filme. Fotografia, direção, roteiro... tudo muito lindo. Poesia pura. Mesma nota.

alan raspante. disse...

Preciso ver este filme LOGO!

Mayara Bastos disse...

Madame, com certeza. E "O Menino do Pijama Listrado" é belíssimo e estou com dívida com "Mary & Max", parece ótimo. Beijos! ;)

Robson, pois é, não curto muito esse gênero e acho que esse filme quebrou o tabu. rsrs. ;)

Wally, concordamos e gênero, número e grau. rsrs. ;)

Alan, espero que consiga assistir e goste! ;)

cleber eldridge disse...

Provavelmente, sou o único que não vi o filme, saco!

leo disse...

Curiosíssimo pra assistí-lo,acho que irei gostar bastante,não somente pelo tema dos vampiros,mas também por toda a bela história de amizade que muitos dizem que tem no filme.
Abraços

Mayara Bastos disse...

Cleber, espero que consiga assistir o filme, vale a pena. ;)

Leo, é essa bela história de amizade que conquista, dá a impressão que o vampirismo é só fundo, tipo segundo plano, apesar de sua importância. Vale muito a pena. Abraços! ;)

Kamila disse...

Todo mundo fala super bem deste filme. Tenho que conferir!!!!

Fran disse...

Parece ser encantador... Me lembra uma série de livros sobre um vampirinho e seu amigo.Se chama "O Pequeno Vampiro" de Angela Sommer Bodenburg.Era um primor de literatura infantojuvenil *.*

Dezito disse...

Grandes clássicos do cinema em
http://febre7arte.blogspot.com/
visitem e comentem

Alex Gonçalves disse...

Mayara, para quem não gostava de filmes de terror você está mandando muito bem, hein? Se bem que não podemos considerá-lo um horror autêntico, vendo que ele de fato se destaca pela dramaticidade presente na narrativa. A menina (ou seria menino?) Eli é uma figura muito interessante para ser discutida.

Alice disse...

Opa! Mais um filme com vampiros! Adoro! xD Ainda não vi esse, mas pretendo ver em breve!

:D

adorei o blog!

Pedro Henrique disse...

A sequência da piscina é uma coisa de outro mundo. Uma das melhores de toda a década.

Mayara Bastos disse...

Kamila, espero que consiga assistir. ;)

Fran, e peguei a dica sobre os livros, que nunca tinha ouvido falar. E é um filme encantador. ;)

Dezito, irei fazer uma visita. ;)

Alex, rsrsrs. Mas este filme encanta pelo drama mesmo. Não me assustei. rsrs. ;)

Alice, obrigada! Mas este filme achei o melhor da safra que não curto muito. ;)

Pedro, que cena! ;)