sábado, 19 de setembro de 2009

Os Delírios de Consumo de Becky Bloom


"Rebecca sou eu. São minhas irmãs. São todas as minhas amigas que já saíram para comprar um chocolate e voltaram para casa com um par de botas. Rebecca é todas as mulheres (e homens) que já se viram parados diante de uma vitrine e souberam, com certeza absoluta, que precisavam comprar aquele casaco e... ai, meu Deus, calças que combinassem com ele!" Esta frase é da autora inglesa Sophie Kinsella, autora do livro Os Delírios de Consumo de Becky Bloom, uma obra que fez um relativo sucesso na parte literária e ganhou uma adaptação ao cinema dirigido por P. J. Hogan, de O Casamento do Meu Melhor Amigo.

O que Sophie quis expressar-se nesta história é sobre o vício, mas contado de um modo bem humorado. Rebecca (a simpática Isla Fisher) é uma jornalista que tem um "pequeno" probleminha: tem o "fetiche" em cartões de crédito e seus derivados e vê sua vida ficar de pernas pro ar quando perde o emprego e com muitas dívidas para pagar por conta deste vício.

Seu desejo é trabalhar numa revista de moda, mas, de ultima hora, consegue emprego numa coluna de uma publicação de economia, o que acaba fazendo sucesso com sua coluna de conselhos para investimento, e acaba se apaixonando por seu editor, Luke Brandon (o talentoso Hugh Dancy), e tentar esconder de todos o seu pequeno probleminha.

Um dos triúnfos de Os Delírios de Consumo de Becky Bloom, com certeza é seu figurino, que o clima lembra bastante O Diabo Veste Prada, mas o filme acaba sendo uma opção bobinha, mas engraçada para mostrar um assunto que acabou ficando crucial na vida de um cidadão(a) em tempos de crise econômica. È um filme que diverte e mostra que cartões de credito não facilitam a vida como todos pensam.

Cotação: 7,0

Título Original: Confessions of a Shopaholic
País de Origem/Ano de Produção: EUA, 2009
Direção: P.J. Hogan
Roteiro: Tracey Jackson, Tim Firth e Kayla Alpert, baseados em livros de Sophie Kinsella
Elenco: Isla Fisher, Hugh Dancy, Krysten Ritter, Joan Cusack, John Goodman, John Lithgow, Kristin Scott Thomas, Fred Armisen, Leslie Bibb, Lynn Redgrave.

15 comentários:

Jeniss Walker disse...

bem marromenos esse filme, Mayara. mas começo a me simpatizar com Isala Fischer.
abraço :)

altieres bruno machado junior disse...

Olá Mayara

Sabia que tinha esquecido de alguma coisa. Postei agora uma resenha com notas dos últimos filmes que vi e não é que esqueci de colocar "Delírios de Consumo". Eu adorei o filme, é muito engraçado e meigo ao mesmo tempo. A Isala Fischer é fantástica.

Bjos e até mais.

Vinícius P. disse...

Esse filme meio que parece ser um guilty pleasure. Pretendo ver mais pela Isla Fisher, que acho uma graça e até um pouco subestimada.

Weiner disse...

Eu estou vivendo um momento "fetiche" de cartão de crédito também... Minhas contas não paramn de crescer! :-)
Sobre o filme, achei a proposta legal, e sem dúvida prendeu minha atenção, mas no fim das contas não passou de mais um na multidão.
Beijos!

Kamila disse...

Este filme parece ser bobinho, mas, na verdade, ele tem uma mensagem bem legal. Adorei a obra especialmente por causa do par Hugh Dancy e Isla Fisher.

Alex Gonçalves disse...

Mayara, você já sabe o quanto gostei do filme. Não acho que seja um programa bobinho, pois apesar de todas as situações cômicas acredito que é uma obra que proporciona muitas mais reflexões do que se pode imaginar. Se bem que todas as fitas de P. J. Hogan carregam essa virtude - daí ele ser um dos meus diretores preferidos na atualidade. Beijos.

Wally disse...

Gostei deste filme! Achei engraçado e, apesar dos equívocos e da previsibilidade, esconde um comentário até bem interessante.

Dou a mesma nota.

Alexandre disse...

Mayara... parabéns pelo seu blog, um dos poucos, que conheço, liderados por mulheres... que por razões óbvias tem uma relação com o mundo e por consequencia o cinema diferente da nossa pobre machos rsrs.

Adorei seu blog, já dd ao meu blog roll ... abraços.

Cristiano Contreiras disse...

P. J. Hogan sabe conduzir a feminilidade, tem experiencia nisso e dirige com maestria sensivel. abraço e gostei daqui!

Alexandre disse...

OFF: Indiquei seu blog para receber um selo de qualidade sobre seu trabalho.
Não sei se você conhece , mas funciona da seguinte maneira: você indica blogs que vc acha que devem ser lidos e os presenteia com um selo que o presenteado retira no blog que o indicou. Depois basta indicar alguns blogs que admira para receber a mesma honraria.

Abraços

Mayara Bastos disse...

Jeniss, não achei o filme mais ou menos, mas a Isla é muito simpática. Beijos! ;)

Altieres, concordo com você e a Isla é fantástica mesmo. Beijos! ;)

Vinícius, é um ótimo guilty pleasure. E a Isla é o brilho do filme. ;)

Weiner, ainda bem que este momento dos cartões, para mim, está só no começo, rsrsrs. E gostei desta proposta virar um bom entretenimento. Beijos! ;)

Kamila, concordo plenamente com você. ;)

Alex, sei perfeitamente. E gostei bastante da intenção dele, me diverti muito. E o P.J. Hogan é especialista neste tipo de filme. Beijos! ;)

Wally, concordo plenamente com você e que bom que gostou do filme. ;)

Alexandre, muito obrigado pela visita e pela mensagem. Seja bem vindo e farei uma visita a seu blog. Abraços! ;)

Cristiano, concordo com você em relação ao P.J. Hogan e muito obrigado pela visita. ;)

Alexandre, conheço este esquema e estou honrada por recebê-lo. Muito obrigada! Abraços! ;)

Bruno Pongas disse...

Ainda pretendo assistir esse, embora pareça ser uma futilidade sem fim. Nem sabia que tinha a Kristin Scott Thomas no elenco... ela deve salvr a pátria (adoro ela!) hahaha

Beijos Mayara!

Dewonny disse...

Bem legal esse filme, apesar de meio bobo, passa a mensagem q quis passar, tbm gostei, a Isla Fisher tem muito carisma e simpatia, além de gatinha tbm..hehe..ela é a dona do filme..nota 6.0!
Bjo! Diego!

Wally disse...

Acho que, por mais que tenhos seus problemas, é um simpático e divertido filme que faz graça com o estado atual das coisas e sai impune. Gostei.

Nota 7.0

Wally disse...

Haha, comentei duplamente seu texto. Só comprova que estou realmente enlouquecendo de vez. XD