quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Austrália


Lembro quando as primeiras imagens de Austrália, filme dirigido por Baz Luhrmann, conhecido por filmes como Romeu + Julieta e Moulin Rouge - Amor em Vermelho foram divulgados. Era vendido pela distribuidora como um novo ...E o Vento Levou. Ou seja, foi um grande hype publicitário para tentar repetir o sucesso do filme mencionado.

O que podemos comparar com o filme de 1939 é a história de Lady Sarah Ashley (Nicole Kidman), uma inglesa que acabou herdando uma fazenda de gado falido de seu marido, que é localizado na Austrália. Ela acaba descobrindo que a terra está sendo desejado por um barão local, que faz de tudo para colocar a fazenda á falência. Com a ajuda do Vaqueiro (vivido por Hugh Jackman), Sarah deve levar 1500 cabeças de gado para Darwin, e vender para soldados do exército australiano, na época da Segunda Guerra Mundial.

Um dos pontos fortes (ou talvez os melhores da película) é sua parte técnica. È um deleite para os olhos, como por exemplo os figurinos, que concorreram ao Oscar, apesar de ter sequências feitas em computador, que acabam tirando o brilho da edição e a duração do filme não colabora com a fluidez da história e o roteiro com falhas da história, a trilha sonora instrumental não muito memorável com direito a uma homenagem repetitiva para o clássico O Mágico de Oz, além da falta de química entre Nicole Kidman e Hugh Jackman.

Austrália tinha tudo para ser um filme marcante, assim como foi ...E o Vento Levou, mas só se sustenta com sua parte técnica. Não é uma produção que conta sobre a história da Austrália, mas se precisar de uma espécie de sonífero para domir, é um programa perfeito em razão de suas quase três horas de duração.

Cotação: 5,0

Título Original: Australia
País de Origem/Ano de Produção: EUA/Austrália, 2008
Direção: Baz Luhrmann
Roteiro: Stuart Beattie, Baz Luhrmann, Ronald Harwood e Richard Flanagan, baseado em estória de Baz Luhrmann
Elenco: Nicole Kidman, Hugh Jackman, Brandon Walters, David Wenham, Bryan Brown, Bruce Spence, Jack Thompson, Bill Hunter.

11 comentários:

Bruno Soares disse...

AUSTRÁLIA só me deu vontade de rever O MÁGICO DE OZ. e eu acho esse Baz Luhrmann a maior enganação.

Reinaldo Glioche disse...

Concordo com vc Ma. Acho que com Asutrália Baz Luhrmann sucumbiu a própria vaidade. Depois do genial Moulin Rouge ele pensou que poderia fazer seu próprio E o vento levou. Saiu-se mal. Acho que 5 ainda é muito.
Bjs e feliz natal Ma!

Jeniss Walker disse...

é realmente um filme bem pretensioso e barrelinha, Mayara.
Feliz Natal pra ti e tua familia, mulher! aproveite bastante esse feriadão. abraço :)

Vinícius P. disse...

Esse filme realmente foi uma decepção, mas sabe que eu até gostei? É um tipo de cinema que é a cara do Luhrmann, pena que ele tenha saído um pouco do tom.

Pedro Henrique disse...

Filme brega, careta. Eu nem consigo imaginar esse filme pensando em ...E o Vento Levou, mesmo antes de ter visto. O trailers já mostravam que o filme seria fraco.

Eri Jr. disse...

Ainda não assisti, e nem tenho vontade! Moulin Rouge é fantástico, um ótimo trabalho de Luhrmann, mas esse é uma negação!

Mayara, vou te colocar na minha lista de blogs amigos OK? Pode ser?

Luis Galvão disse...

Me sinto um pouco envergonhado de dizer isso, mas eu gosto muito de 'Austrália', talvez por seu uma obra típica de Baz - um dos meus diretores favoritos. Mas sei bem que o filme de erros, assim como qualquer outro, porém ele consegue me fazer passar três horas só desfrutando de toda parte técnica perfeita e de Nicole (não muito inspirada, é verdade).

Matheus Pannebecker disse...

"Austrália" tem alguns aspectos interessantes, mas perde no roteiro - que já tem sua história principal concluída lá pela metade e depois só fica enrolando até o final. Sem falar que a Nicole tem momentos constrangedores, incluindo a cena em que ela canta "Somewhere Over The Rainbown".

Cleber Eldridge disse...

Nicole Kidman perdeu todo o senso!

Wally disse...

Eu gostei do filme por aspectos que ele abraça de forma deslavada e apaixonada. É espirituoso. Mas é, também, problemático.

Nota 7,0

Mayara Bastos disse...

Bruno, só em "Moulin Rouge" que Baz Luhrmann não é uma enganação. rsrs. ;)

Reinaldo, concordo. Mas o 5,0 é pela técnica do filme, que é de tirar o chapéu. Beijos e ótimas festas para você. ;)

Jeniss, com certeza. E ótimas festas para você e sua família. ;)

Vinícius, meus parabéns. rsrs. Estou brincando. Para mim, Luhrmann extrapolou muito, principalmente na duração do filme. ;)

Pedro, e pensar que o filme foi vendido como um "...E o Vento Levou". ;)

Eri Jr., se quiser um sonífero para dormir, ele é perfeito. rsrs. E também colocarei seu blogs no link de amigos também, ok? ;)

Luís, entendo sua opinião a respeito do filme, queria também que tenha funcionado comigo como funcionou com você. ;)

Matheus, o roteiro é um dos fontos críticos do filme mesmo. E esperava mais da Nicole naquela cena, para quem mostrou a que veio para musicais em "Moulin Rouge"... ;)

Cleber, com certeza. ;)

Wally, problemático com certeza. Mas a técnica é ótima. ;)