quinta-feira, 8 de abril de 2010

A Fita Branca


O diretor austríaco Michael Haneke é conhecido por apresentar ao espectador histórias difíces, pretubadoras e que mexem com um lado, digamos, psicológico de seus personagens, em filmes mais comentados em sua carreira como Violência Gratuita e Caché. Agora, mesmo com um clima diferente de história, ele não foge desse patamar em A Fita Branca.

O filme, que é passado nas vésperas da Primeira Guerra Mundial e narrado sob o ponto de vista de um professor, que vive em uma pequena aldeia localizada no norte da Alemanha. Neste lugar, onde a educação das crianças é muito rígido da parte dos partriarcas, e a Igreja é muito presente lá. Mas ultimantente, neste lugar anda acontecendo fatos estranhos, depois que o médico local sofre um acidente de cavalo.

Em A Fita Branca, Haneke mostra com certa intensidade o modo como as crianças daquela época são educadas, como o simbolismo da fita branca do título, que significava inocência, onde tinham que usá-las para "recuperar" a inocência perdida, no caso, uma espécie de castigo, além da crueldade. A fotografia do austríaco Christian Berger, perceiro habitual do cineasta, acaba por virar uma personagem fundamental no filme, empenhando um trabalho belo e ao mesmo tempo colaborando com o clima.

A Fita Branca não é um filme para todos os públicos, mas tem grandes méritos. Um deles é trabalhar bem o suspense em relação ao Nazismo, e acaba fazendo até uma reflexão em relação ao comportamento de pessoas, principalmente de quem nunca pensamos em imaginar. Vale uma conferida.

Cotação: 8,5

A Fita Branca (Das Weisse Band - Eine Deutsche Kindergechichte, 2009)
Direção: Michael Haneke
Roteiro: Michael Haneke
Elenco: Christian Friedel, Ernst Jacobi, Susanne Lothar, Leonie Benesch, Ulrich Tukur, Ursina Lardi, Burghart Klaußner, Steffi Kühnert, Josef Bierbichler.

16 comentários:

Kamila disse...

Ah, tô com tanta vontade de conferir este filme. Acho que eu vou ADORAR!

Reinaldo Glioche disse...

Para mim, junto com Ilha do medo, é o melhor filme que vi em 2010.
Bjs

Vinícius P. disse...

Talvez seja o melhor filme do Haneke, um filme que me envolveu completamente em sua atmosfera misteriosa.

Matheus Pannebecker disse...

Adorei "A Fita Branca"! Era o meu favorito ao Oscar de filme estrangeiro...

Luis Galvão disse...

Haneke não é mesmo pra qualquer um. 'Fita Branca' não era meu preferido no Oscar (prefiro O Profeta) e não é o meu preferido do diretor (continua sendo Funny Games, o original), mas não deixa de sermais um belo e arebatador filme do austríaco.

Weiner disse...

Pena que não me encantou tanto, nem sei explicar na verdade o porquê. É competente, conta com uma boa direção, mas definitivamente não fiquei envolvido. Beijos!

Cristiano Contreiras disse...

Pena que não ganhou o oscar, era meu predileto também!

abraço

Pedro Henrique disse...

Filme maduro do Haneke, mas prefiro pensar que o melhor filme dele continua sendo Caché.

Abs!

bruno knott disse...

Ainda não assisti.

Espero bastante dele, pois gosto bastante de Cache e também pelos comentários sempre positivos nos blogs!

Otavio disse...

Esse filme é do mal! Gostei muito! É um filme difícil que fica com você mesmo depois do fim da sessão de cinema.

Bjs!

Wally disse...

O filme realmente me assombrou, entrou dentro de minha pele. E é excepcionalmente bem realizado. Um dos melhores do ano.

Nota 9.0

Jenson J, disse...

Eu simplesmente não gostei do que vi nesse filme, acho ele visualmente maravilhoso, só que a lentidão dele não me agradou!

Marcelo Augusto Cetreus disse...

Mais uma critica positiva do filme de Haneke. Todos frisam o aspecto comportamental das personagens e estou ansioso para ve-lo!

otima critica, abraços!

Hugo Leonardo disse...

Realmente, é um filme bastante singular ...

Mayara Bastos disse...

Kamila, espero que consiga assistir e também apreciar a obra. ;)

Reinaldo, estou com uma pequena dívida com "Ilha do Medo", preciso assistí-lo, mas concordo com relação ao filme do Haneke. ;)

Vinícius, digo o mesmo, mas preciso conhecer melhor a filmografia do Haneke. ;)

Matheus, era o meu favorito para fotografia também. ;)

Luis, não é mesmo para qualquer um, mas nao deixa de ser um filme interessante. E ache este melhor que "Caché". ;)

Weiner, que pena. Mas, concordo com relação a competencia. Beijos! ;)

Cristiano, uma pena mesmo! Abraços! ;)

Pedro, achei esse melhor que "Caché". rsrs. Abraços. ;)

Bruno, tenho certeza que vai amar "A Fita Branca". ;)

Otavio, do mal mesmo. rsrs. Que bom que ele envolveu a todos. Beijos! ;)

Wally, tive a mesma sensação que você com relação ao filme, uma pena que não é para todos os tipos de público, pela difícil compreenção. ;)

Jenson, entendo. Ele é um pouco lento mesmo, mas achei que passou um pouco o tempo. rsrsrs.

Marcelo, obrigada! Se gosta de Michael Haneke e Primeira Guerra Mundial, vai amar "A Fita Branca". Abraços! ;)

Hugo, com certeza. ;)

André C. disse...

A violência silenciosa e preta e branca com qual Haneke consegue nos envolver é o ponto forte do filme.

Ainda não vi o vencedor do Oscar O Segredo dos Seus Olhos, mas para mim A Fita Branca foi um dos grandes injustiçados no Oscar, tanto nesta categoria quanto na de melhor fotografia.

Belíssimo filme!

Bjo,
André

p.s.: Posso te add no meu blog?