terça-feira, 14 de setembro de 2010

Nine


Inspirado no filme 8 ½, de Frederico Fellini e na peça da Broadway de mesmo nome ganhador de cinco prêmios Tony, Nine era uma produção de grande expectativa, pela questão do elenco e, principalmente, da equipe envolvida que incluia a mesma de outro musical, Chicago. Mas, ao contrário da produção de 2002, a nova investida de Rob Marshall acabou sendo uma produção sem brilho.

Guido Contini (Daniel Day-Lewis, muito sem-graça no papel), um cineasta italiano, está passando por falta de inspiração para sua nova produção. Além desse bloqueio criativo, ele tenta um certo equilíbrio entre as mulheres pertencentes ao seu cotidiano: Luisa (Marion Cotillard, a melhor do elenco), sua esposa; Carla (Penélope Cruz), sua amante; Claudia (Nicole Kidman); sua atriz inspiradora; Lilli (Judi Dench), sua figurinista e confidente e Stephanie (Kate Hudson), que fala sobre seus filmes. E também lembranças de sua mãe (Sophia Loren) e de Saraghina (a cantora Fergie), uma prostituta que conheceu em sua infância.

Um dos primeiros problemas de Nine é seu roteiro, que sucumbe a bagunça e a alegoria, que tentam ser disfarçados com uma parte técnica que tem poucos méritos, como os figurinos. Outro problema é a direção de Rob Marshall, que acaba se preocupando com as coreografias e o glamour e esquecendo da emoção. As canções estão bem interpretadas e bem coreografadas, mas algumas chegam a deixar a projeção meio monótona. Destaque mesmo fica com "My Husband Makes Movies", interpretada com graça pela francesa Marion Cotillard.

Nine tinha tudo para ser um musical contagiante, com o espectador tentando dançar as coreografias, mas acabou sendo uma produção desperdiçando um bom elenco e somente belo visualmente. Uma pena, já que a produção tinha potencial para entrar no hall do gênero.

Cotação: 4,0

Nine (idem, 2009)
Direção: Rob Marshall
Roteiro: Michael Tolkin e Anthony Minghella, baseado em musical de Arthur Kopit e Maury Weston
Elenco: Daniel Day-Lewis, Marion Cotillard, Penélope Cruz, Judi Dench, Fergie, Kate Hudson, Nicole Kidman, Sophia Loren.

15 comentários:

leo disse...

Esse filme é um terror,olha que adoro musicais e o elenco é muito bom,mas parece que todos enlouqueceram,exceto Marion Cotillard e Judi Dench.

Wally disse...

Tenho muitas ressalvas com este filme, mas gostei mais do que a maioria, até pela performance - e trama - de Cotillard. Acho que o filme tem algo muito interessante a dizer, só não consegue enunciar apropriadamente. Dou 6.5

alan raspante. disse...

Foi um grande decepção para mim, mesmo gostando de musicais não tem como gostar de "Nine" que não é contagiante, apenas um show com repetecos. Sei, que o filme gira em torno de Guido, mas quando chegou na última música, não aguentava mais ouvir "Guuuuiiido Contiiinii", já que todas as músicas citavam seu nome...Enfim, um musical cansativo.

Mayara Bastos disse...

Leo, também gosto de musicais, mas esse foi uma decepção. E para mim, só Cotillard não enloqueceu. rsrs. ;)

Wally, tentei gostar, mas só consegui gostar da Marion. Confesso que me deu cansaço. ;)

Alan, acho que foi uma decepção para muitos. E concordo que essa história das canções repetirem "Guido!" ficou mais cansativo do que o filme já estava. Uma pena! ;)

pseudo-autor disse...

Parece que eu fui um dos poucos que gostei de Nine. Talvez por não gostar de babaquices coreografas como acontece em High School Musical e a série Glee. Fazer o quê! C'est la vie...

Cultura na web:
http://culturaexmachina.blogspot.com

Robson Saldanha disse...

Até hoje não vi. =/

Mayara Bastos disse...

pseudo-autor, queria ter gostado, mas infelizmente não deu. Mas compreendo que você gostou. ;)

Robson, não está perdendo muito. rsrs ;)

Pedro Henrique disse...

É isso aí, embuste puro. Mas se serve como obra de referência para que novos cinéfilos conheçam Fellini, já é ótimo.

Mayara Bastos disse...

Pedro, espero que o filme tenha essa utilidade. rsrs. ;)

cleber eldridge disse...

A decepção do ano, pelo menos eu esperava mais um grande musical, infelizmente, puff.

Mayara Bastos disse...

cleber, com certeza. Acho que todos nós esperavamos uma obra-prima. ;)

Pedro Henrique disse...

Eu sempre soube que seria um filme boçal. Nunca esperei nada daí.

Matheus Pannebecker disse...

Eu, de certa forma, defendo "Nine". Sempre soube que esse filme seria como qualquer outro filme do Rob Marshall: problemático, teatral demais e muito visual para pouco conteúdo. Por isso, nem achei "Nine" ruim. Para mim, ficou no nível do mediano. Agora, o que me irritou de verdade foi a Penélope Cruz ter recebido reconhecimento no lugar de Marion Cotillard. Era a francesa que merecia todas as indicações a prêmios que a espanhola abocanhou nas premiações!

Alex Gonçalves disse...

Mayara, achei este musical uma porcaria e em breve farei uma resenha sobre ele. As minhas expectativas com a produção foram congeladas antes de seu lançamento nos Estados Unidos, mas não imaginava que o resultado fosse tão trágico. É claro que as canções são maravilhosas, mas um musical não depende apenas de seus diálogos cantados para dar certo. Veremos como Rob Marshall se saíra com o próximo "Piratas do Caribe".

Denis Klimiuc disse...

Lembro de ter comentado com você sobre esse filme no curso do Pablo. Lembro que queria a confirmação de alguém de que era uma grande decepção, afinal o elenco é comprovadamente talentoso.
Não digo que não gostei, mas me decepcionei muito. Esperava o filme do ano pra mim, mas acabei cotando em 6,5. Realmente as músicas do Guido são irritantes, mas as da Marion são ótimas, além de também achá-la a melhor do filme. Outra revelação foi a Fergie, que calou a boca daqueles que não a julgavam como grande cantora.
Enfim, como disseram, boa aparência pra pouco conteúdo.