segunda-feira, 21 de março de 2011

Atração Perigosa


Boston, capital do estado norte-americano de Massachusetts, é conhecida pelo time de beisebol Red Sox, as Universidades de Harvard e MIT, a escola de tecnologia, além de ter uma comunidade brasileira notável. Mas, além dessas notáveis curiosidades, Boston é conhecida por ser a capital dos assaltos a bancos, que já viraram inúmeras inspirações para roteiros de cinema, com Atração Perigosa incluso nesta listagem.

O filme acompanha um grupo de ladrões de banco, liderado por Doug (Ben Affleck). Eles sempre acharam que a impunidade estava ao lado deles e roubavam sem algum tipo de remorso. Certa manhã, eles resolvem assaltar o banco onde trabalha a subgerente Claire (Rebecca Hall), que sente a tensão de ser a refém, recebendo ameaças do grupo dizendo saberem o nome e o endereço em que ela reside.

Com o medo de serem descobertos pelo FBI, com o incentivo de seu parceiro de gangue Jem (papel de Jeremy Renner), Doug começa a se aproximar de Claire, com o intuito de saber se ela informou algo comprometedor. Os dois acabam ficando muito próximos e sem a moça perceber que esse homem charmoso é o mesmo que a deixou traumatizada dias atrás e paralelamente com o agente do FBI Adam Frawley (Jon Hamm, conhecido pela série Mad Men) fazendo uma investigação intensa atrás dos assaltantes.

A premissa aparenta ser batida, como muitos filmes de assalto, na trama do “bandido busca se redimir depois que encontra o amor”. Mas, aqui, o diretor Ben Affleck preocupa-se com o lado dramático dessa linha, sem deixar cair à peteca no que se refere ao bom uso da câmera nas cenas de assalto, dando o lado tenso que um filme como esse precisa, apesar de não ter reuniões de planejamento de roubos geniais.

O elenco também tem méritos, com o diretor Affleck normal como o protagonista Doug, sem comprometimentos. Junto com ele, temos atuações satisfatórias de Rebecca Hall, Jeremy Renner e Jon Hamm, além de pequenas, mas competentes participações de Chris Cooper e do já falecido Pete Postlethwaite. E ainda temos uma perdida Blake Lively, numa personagem exagerada e sem uma identificação imediata.

Atração Perigosa é um exemplo de eficiência, pela questão da “deficiência” de filmes assim atualmente no gênero policial, ele não só apresenta Affleck como um cineasta talentoso (já mostrado isso em Medo da Verdade), mas também o comportamento de pessoas que vivem em Boston, ao redor de criminosos e não percebem o motivo que as levam para esse caminho.

Cotação: 8,5

Atração Perigosa (The Town, 2010)
Direção: Ben Affleck
Roteiro: Ben Affleck, Peter Craig e Aaron Stockard, baseados em livro de Chuck Hogan
Elenco: Ben Affleck, Rebecca Hall, Jon Hamm, Jeremy Renner, Blake Lively, Pete Postlethwaite, Chris Cooper, Slaine, Brian Scannell, Ed O'Keefe, Jeff Martineau, Titus Welliver.

10 comentários:

Victor Nassar disse...

Affleck parece mesmo que se achou no cinema! Bom apontamento sobre o comportamento das pessoas que vivem cercadas de criminosos! E eu tenho o filme aqui, mas ainda não consegui ver. Corrijo logo logo.

Kamila disse...

Ainda não assisti a este filme, mas tenho que confessar que acho o Ben Affleck diretor mil vezes melhor que o Ben Affleck ator.

Mayara Bastos disse...

Victor, ele se achou. Pelo menos como diretor. Veja, espero que goste. ;)

Kamila, também prefiro mil vezes o Ben Affleck diretor. rsrs. ;)

Wallace Andrioli Guedes disse...

Também acho que o Affleck se encontrou na direção desses dramas urbanos bostonianos. MEDO DA VERDADE já era ótimo, e esse THE TOWN me pareceu um passo adiante. Ótimo filme.

Rafael W. disse...

Ben Affleck tem futuro como diretor, se tem.

http://cinelupinha.blogspot.com/

Mayara Bastos disse...

Wallace, disse tudo. ;)

Rafael W., concordo! ;)

Maria Vilar disse...

Acho o Ben Affleck um ator muito limitado. Vamos ver se ele é um diretor bom, fiquei curiosa pelo filme. :))

Dewonny disse...

Uma agradável surpresa esse filme, apesar de ñ ir muito com a cara do Ben Affleck..rs..tenho q admitir q aqui ele fez muito bom trabalho! nota 7.5! Abs! Diego!

Mayara Bastos disse...

Maria, também acho. Mas nesse filme, ele surpreende. Pelo menos, como diretor. ;)

Diego, foi uma grata surpresa mesmo. Abraços! ;)

Alex Gonçalves disse...

É muuuito melhor que "Medo da Verdade". E discordo do comentário sobre o trabalho da Blake Lively. Não acho a moça um talento tão promissor, mas achei interessante a forma como ela construiu sua personagem. Mesmo secundária, acho que Ben Affleck reservou uma grande cena para ela, assim como para qualquer integrante do elenco. Gosto muito da cena do bar, quando ela é manipulada emocionamente Jon Hamm - aliás, acho o personagem dele o ponto mais fraco do filme.

Talvez eu escreva uma resenha em algum momento.