quinta-feira, 14 de julho de 2011

X-Men: Primeira Classe


Alguns filmes baseados em heróis em quadrinhos arrecadam muito nas bilheterias, mas não correspondem as expectativas do público, especialmente os fãs. Por esse motivo, são pensadas nas histórias de origem, dando certo fôlego as franquias já existentes, isso já aconteceu com Batman, brevemente com o Homem-Aranha e agora com os mutantes de X-Men, que depois de dois bons filmes, patinou na terceira parte e erraram em criar uma história de origem de seu personagem mais famoso.

X-Men: Primeira Classe é a mais nova produção envolvendo os mutantes, mas para contar do início o relacionamento entre o Professor X e Magneto, posteriormente inimigos. A história tem como fundo os anos 1960, em plena Guerra Fria. Em um lado da moeda, temos Erik Lensherr (Michael Fassbender), testemunha dos horrores da época, perdeu a mãe assassinada pelos nazistas e se dedicou a vingá-la. Do outro lado, temos Charles Xavier (James McAvoy), um sujeito bem formado e (porque não?) sedutor.

Com a crise dos mísseis que envolvem Estados Unidos, União Soviêtica e Cuba, que ameaçam uma terceira guerra mundial, um oficial nazista chamado Sebastian Shaw (Kevin Bacon), mutante que usa seus poderes para influenciar líderes em iniciar a liberação da energia atômica dos mísseis, formando poderes aos mutantes, fazendo com que a CIA entre em cena para deter Shaw e recrutam Charles e Erik para ajudar.

Juntamente com essa questão da típica batalha entre o bem e o mal, X-Men: Primeira Classe dá certa carga dramática aos peronagens. Os mutantes são jovens que além de lidar com os dilemas da idade, também precisam enfrentar o preconceito da sociedade em aceitar seus maiores dotes. O exemplo dessa busca estão nos personagens Mística e Fera, que tem dificuldades em se aceitarem como são, além das lembranças que pertubam Magneto e mostrar um lado bom que até o próprio desconhecia.

A escolha do elenco jovem, mas eficiente merece méritos, começando com a dupla James McAvoy e Michael Fassbender, que além de mostrar maior sintonia e também humanizar seus personagens e ficar na torcida para amizade deles durarem para sempre, mesmo o espectador ter noção das reviravoltas na relação de ambos. McAvoy conquista pelo carisma, Fassbender pela força de seus objetivos, tornando-se o mais fascinante do filme.

Além deles, temos personagens com grande importância na narrativa, cumprindo muito bem suas funções. A exemplo dos jovens mutantes que buscam por uma cura para o chamado problema, graças a atuações eficientes de Jennifer Lawrence como Raven/Mística e de Nicholas Hoult no papel de Hank/Fera, além de Kevin Bacon, dando a seu Sebastian Shaw toda a perversidade e algumas vezes, irreconhecível em cena. O filme ainda conta com as presenças de Rose Byrne, January Jones e Oliver Platt, este último numa rápida aparição.

X-Men: Primeira Classe, além de dar fôlego novo a franquia que encontrava-se desgastada, consegue trazer uma perfeita combinação que falta aos filmes-pipocas atualmente: inteligência, eficiência e dramaticidade, além de divertir, claro.

Cotação: 8,5

X-Men: Primeira Classe (X-Men: First Class, 2011)
Direção: Matthew Vaughn
Roteiro: Ashley Miller, Zach Stentz, Jane Goldman e Matthew Vaughn, baseados em história de Sheldon Turner e Bryan Singer
Elenco: James McAvoy, Michael Fassbender, Kevin Bacon, Rose Byrne, Jennifer Lawrence, Oliver Platt, Jason Flemyng, Zoë Kravitz, January Jones, Nicholas Hoult, Caleb Landry Jones.

13 comentários:

- cleber eldridge disse...

Todos gostaram muito desse filme, eu particularmente achei uma decepção total ... tudo bem que o filme tem um roteiro bem amarrado e tudo mais, mas faltou OS MUTANTES, faltou algo.

Maria Vilar disse...

Eu gostei, consegue ser um bom filme de ação, ao mesmo tempo tem uma história envolvente. :))

Cristiano disse...

Na verdade me surpreendi bastante, porque esperava uma bomba total. Muito mais digno do que o horroroso filme do Wolverine. Trama bem ajustada, elenco afinado (só não gostei mesmo da January Jones) e McAvoy e Fassbender funcionando muito bem como centro do filme.

Elton Telles disse...

Eu não botava fé alguma nesse reboot, mas me surpreendi a ponto de considerar um dos melhores filmes lançados em 2011 so far. Muito bem conduzido e a história interessante e madura foi muito bem amarrada.

[*****]

Kamila disse...

"X-Men: Primeira Classe" é um grande filme. Uma das agradáveis surpresas desse ano. História muito bem construída, direção consistente e atuações excelentes de um sólido elenco.

Matheus Pannebecker disse...

Quero muito ver esse filme, até porque todo mundo falou bem dele... Pena que perdi no cinema, agora é esperar chegar em DVD =/

Jonathan Nunes disse...

Acho que como muitos, acreditava que esse longa seria uma decepção e ainda bem que me enganei, o filme tem um ótimo roteiro e o elenco também está muito bem além de uma grande direção. Filme completo.

Kahlil Affonso disse...

É um filme fantástico. Acredito que agora 'X-Men' pode ser considerada a melhor série de quadrinhos no cinema. Apenas 'Wolverine' deixou a desejar. Os outros 3 filmes tb são ótimos, mas esse 'Primeira Classe' com certeza é o melhor da série.

http://filme-do-dia.blogspot.com/

Natalia Xavier disse...

Concordo Mayara! É um filme inteligente e até as ceninhas mais comicas, nao são forçadas como costumam ser os filmes do genero.

Achei sensacional tambem a atuação de McAvoy e Fassbender, deram conta do recado, afinal, mesmo novos, eles são a representação de grandessissimos personagens ne?

Achei esse o melhor da franquia...

Bjs!

Adecio Moreira Jr. disse...

Apesar de todo mundo falando bem, eu não achei o filme essa coca-cola toda... partilho de sua mesma cotação: 8,5 já está ótimo.

Mas confesso que adorei o destaque que minha mutante preferida (mística) ganhou.

Jacqe Novais. disse...

Lindo blog,parabéns
seguindo.
meu Blog http://confissesdeumamaluca.blogspot.com/
apareça Será muito bem vinda

Mateus Selle Denardin disse...

Acho a trilogia X-MEN (tirando ORIGENS: WOLVERINE) bastante sólida (com o segundo sendo o expoente da franquia). Assim, também fico feliz com esse interessante novo capítulo, ao passo que dá ainda mais dimensão aos personagens trazidos às telas na década passada. Só concordo com suas considerações às atuações, com o devido destaque aos excelentes McAvoy e Fassbender. [7/10]

Cine Mosaico disse...

Eu gostei. O filme explora bem a relação entre Xavier e Magneto. A seleção e o treinamento dos mutantes também foi um ponto que me agradou bastante.

Abs. Linno.