quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Melhores de 2008 - Diretor

O papel do diretor começou com o próprio realizador. No início do cinema, não havia nenhum contingente técnico disponível, e quem tivesse vontade de filmar, deveria tomar todas as iniciativas para tal. Os diretores então escreviam suas próprias histórias, produziam às vezes atuavam e montavam o filme.


Joe Wright, Desejo e Reparação

Realmente, foi um dos diretores que mais surpreendeu recentemente com sua inspiração em dirigir uma adaptação literária com tanta maduridade. O inglês Joe Wright só tinha outra adaptação no curriculum, Orgulho e Preconceito. Um profissional que conseguiu conduzir uma história belíssima com muita paixão. Esperamos com anciosidade seu novo projeto, O Solista, previsto para estrear em meados de abril.


Paul Thomas Anderson, Sangue Negro

Outro diretor competente destacou-se em 2008. Conhecido por filmes como Magnólia e Embriagado de Amor (que por opinião pessoal, acho o melhor filme da carreira do comediante Adam Sandler), Paul Thomas Anderson surpreendeu entregando um dos melhores filmes de sua carreira. Considero sim, por causa de sua densidade e competéncia até na sua versão do livro, que é considerado uma história bastante densa e complicada para compreender.


Julian Schnabel, O Escafandro e a Borboleta

Conhecido por fitas cult como Antes do Anoitecer e Basquiat, Julian Schnabel superou seus trabalhos anteriores numa inspiração em contar a história real de Jean-Dominique Bauby. Uma inspiração que não tem dúvidas que o belíssimo visual e o bom roteiro ajudaram bastante o diretor a presentear o público com esta belíssima história.


Andrew Stanton, Wall-E

O que seria da Pixar sem seus profissionais, que sempre surpreende pessoas de várias gerações com suas histórias. Além de um dos fundadores da empresa, John Lasseter temos o ótimo Brad Bird e Andrew Stanton, que é um dos roteiristas de Toy Story e diretor de Procurando Nemo. Mas foi em Wall-E, uma história ousada e encantadora que acabou encantando e surpreendendo. E quem disse que o gênero animação só é voltado aos mais pequenos?


Sidney Lumet, Antes que o Diabo Saiba que Você Está Morto

Responsável por filmes como Um Dia de Cão e O Veredito, Lumet sempre consegue conduzir com certa densidade, e sempre aposta na tensão. Depois do fiasco de Sob Suspeita de 2006, Lumet se reergueu com este ótimo suspense dramático, que conseguiu entrar em sua filmografia marcada pelos suspenses clásscos. Uma grata surpresa!

9 comentários:

Weiner disse...

É óbvio que eu adorei sua escolha, Joe Wright foi o melhor diretor de 2008 - e também o mais subestimado. O que ele fez em "Atonement" merecia ao menos uma indicação ao último Oscar.
No mais, que bom você tr lembrado de Sidney Lumet, um diretor que eu adoro (especialmente por seu trabalho em "Rede de Intrigas").
Um beijo e bom dia!

Vinícius P. disse...

Como você já sabe, minha direção favorita do ano foi a do Paul Thomas Anderson, mas também adoro o trabalho do Joe Wright!

Wally disse...

Os primeiros 4 se repetem na minha. Apesar de adorar o trabalho de Lumet, ele não entra na minha seleção.

E o trabalho de Wright é mesmo magnífico...

Ciao!

Lucas Oliveira disse...

atonement de fato é um excelente filme, tecnicamente e por sua narrativa

- cleber ! disse...

Lumet, nunca pode ser esquecido .
Só fiquei impressionado com a exclusão dos irmãos Coen . gl

Mayara Bastos disse...

Weiner, obrigado. Para mim, o trabalho do Joe Wright foi o que mais me tocou por sua paixão pela obra, ainda não perdoei a exclusão dele no Oscar passado. E tenho que dizer que sou fã de Sidney Lumet e adorei o trabalho dele em "Antes que o...", mas o meu favorito dele é "Um Dia de Cão". Beijos! ;)

Vinícius, com certeza. Mas mesmo assim, não poderia faltar P.T.A. na minha lista, ele me surpreendeu em "Sangue Negro". ;)

Wally, concordo com você sobre o Joe Wright. Ciao! ;)

Lucas, concordo com você. E foi nisso que "Atonement" me conquistou. ;)

Cleber, Lumet jamais será esquecido. E achei trabalhos bem melhores do que dos irmãos Coen, apesar de gostar também do filme, que para mim só mesmo Javier Bardem.

Jeniss Walker disse...

da lista, tb considero Joe Wright o melhor (contrariando os muitos q preferem Paul Thomas Anderson).
na verdade, nao entendo mto bem o Oscar de melhor filme dado aos Coen pelo No Country...vai entender.

abraço, moça
:P

Kamila disse...

Adorei seus melhores diretores de 2008. Se pudesse escolher um somente, iria com Julian Schnabel e seu trabalho poético e inspirador em "O Escafandro e a Borboleta".

Bom final de semana!

Mayara Bastos disse...

Jeniss, sabia que concordo com você em relação oa filme dos Coen, acho que "Desejo e Reparação" ou "Sangue Negro" mereciam muito mais que eles. Abraços! ;)

Kamila, obrigada. E não poderia faltar Julian Schnabel, por causa de seu trabalho atrás das câmeras que consegui me emocionar com o filme. E um bom fim de semana para você também! ;)