domingo, 15 de fevereiro de 2009

O Curioso Caso de Benjamin Button


Já pensou se o tempo fosso o contrário? Ao invês de bebês, nascermos como os trejetos de uma pessoa velha? È isso que nos mostra o drama-fantasia O Curioso Caso de Benjamin Button , de David Fincher, de filmes como Clube da Luta e Zodíaco, dois suspenses que viraram símbolos cult. Conhcido por filmes mais fortes, Fincher surpreendeu em conduzir um filme com uma história bem fantasiosa e com belíssimo visual.

Adaptado de um conto escrito por F.Scott Fitzgerald (em breve será lançada uma versão em quadrinhos do conto), a história conta o tal curioso caso do título. Benjamin (Brad Pitt, indicado ao Oscar pelo papel) nasceu em 1918 e sua mãe morre no parto e o pai, assustado com suas feições, abandona seu filho na porta de um asilo comandado por Queenie (Taraji P. Henson, indicada ao oscar pelo papel), que acaba adotando a criança. Com o passar do tempo, Benjamin acabe por "crescendo e rejuvelhecendo" com o passar do tempo. Durante algum tempo, Benjamin começa a conhecer a vida do jeito que é. Acaba descobrindo o amor através da bailarina Daisy (Cate Blanchett, ótima), uma paixão que pode acabar prejudicando ambos.

O Curioso Caso de Benjamin Button surpreendeu ao ser nominado a 13 Oscars, incluindo melhor filme, maquiagem e trilha sonora. Destaco os dois últimos, que conseguiram muito bem compor a história. O Curioso Caso de Benjamin Button é uma grande história de um homem incomum as pessoas e lugares que ele conhece ao longo do caminho, os amores que encontra, as alegrias da vida e a tristeza da morte, e o que dura além dos tempos.

Cotação: 9,0

Título Original: The Curious Case of Benjamin Button
País de Origem/Ano de Produção: EUA, 2008
Direção: David Fincher
Roteiro: Eric Roth e Robin Swicord, baseado em conto de F. Scott Fitzgerald
Elenco: Brad Pitt, Cate Blanchett, Taraji P. Henson, Julia Ormond, Tilda Swinton, Jason Flemyng, Elias Koteas.

13 comentários:

Alex Gonçalves disse...

Mayara, vontade de te matar, pois você já assistiu "O Casamento de Rachel" e nem sinal do filme por aqui!!!

Por outro lado, estou despertando certo interesse por este novo longa de David Fincher, apesar de não esperar por muita coisa. Acho que verei ou no final do mês ou no decorrer de março.

Beijos!

Lucas Oliveira disse...

gostei mto do filme e acabei me supreendendo mto. tecnicamente mt bom, embora acredite q seu roteiro possa ser enxugado em algumas partes como a sequencia do barco. mas em geral, interessante, mto bom.

Mayara Bastos disse...

Alex, já que estreou não podia deixar de ver "O Casamento de Rachel", que estreou em pouquissimas cópias por aqui. Que pena que não chegou ai. Estou preparando um texto sobre o filme. E espero que assista e goste de "O Curioso Caso..." Beijos! ;)

Lucas, concordo com você. Foi a beleza do filme que me surpreendeu mais.

Vinícius P. disse...

Gostei bastante do filme, sem dúvida é um dos melhores do ano. Não chega a ser melhor do que os trabalhos mais famosos do diretor, mas encanta quanto à parte técnica. Abraço!

- cleber ! disse...

Também acabei de fazer minha critica ao filme que ao contrario da sua foi um pouco negativa.

7,5

Wally disse...

Como já deve saber, este filme me encantou, achei tudo muito sublime. Poesia em tela.

Nota 9.5

Ciao!

Mayara Bastos disse...

Vinícius, concordo com você e achei um lado bem diferente do diretor. Abraços.

Cleber, entendo. E estou indo agora ler sua crítica.

Wally, deu para perceber na sua crítica inspirada. ;) Ciao!

Otavio Almeida disse...

Oi Mayara! Tudo bem?

Não sou fã do filme... mas gosto muito do David Fincher. Espero que ele ainda filme RENDEZVOUS WITH RAMA, de Arthur C. Clarke, como ele já cogitou.

Bjs!

Mayara Bastos disse...

Otavio, tudo bem. E com voc� Lembro que teve noticias sobre este projeto, mas depois nunca mais teve noticias. Espero que saia coisa boa disto. ;) Beijos!

Kamila disse...

Mayara, você foi muito feliz ao dizer que este filme é a "grande história de um homem incomum". O interessante é que este homem nos causa uma empatia enorme e isto se deve muito à direção do David Fincher, que é perfeita!!!

Mayara Bastos disse...

Kamila, concordo, comum e empático. E David Fincher se superou mesmo. ;)

Weiner disse...

Deve saber que gostei sim, do filme, mas não fui totalmente conquistado. Acho que este é o mal das expectativas. Acho que não houve nenhum filme que me fizesse criar tanta - e portanto, o tombo foi doloroso.
Nota: 7,5
Um beijo!

Mayara Bastos disse...

Weiner, entendo e percebi pela sua crítica, infelizmente um filme pode decepcionar por causa de tanta expectativa em torno dele. Beijos!