domingo, 16 de maio de 2010

Julie & Julia


"Não tenho direito algum sobre os feitos dessa mulher, a não ser os direitos que tem alguém que estava se afogando sobre a pessoa que a tirou do mar." È uma citação de uma pacata cidadã, que achou uma espécie de luz no fim do túnel, depois de aceitar um desafio que é retratado no delicioso e baseado em fatos Julie & Julia.

A cidadã mencionada chama-se Julie Powell (aqui interpretada pela simpática Amy Adams), uma mulher que enfrenta as inseguranças da vida, ainda mais no auge dos seus 30 anos, mudou-se para Nova York e está infeliz com seu emprego, mas acaba encontrando sua válvula de escape através da culinária. Foi então que acabou sendo convencida pelo marido Eric (Chris Messina) e resolve dar início a um desafio: cozinhar as receitas do livro Dominando a Arte da Culinária Francesa, escrito pela cozinheira Julia Child em um ano e contar esta experiência em um blog.

Do outro lado, vemos a própria Julia Child (interpretada por Meryl Streep, indicada ao Oscar pelo papel), que em 1948 muda-se para Paris com o marido Paul (Stanley Tucci), por questão do emprego deste. Acaba se encantando pelo lugar, mas acaba sentindo o peso do tédio, onde acaba achando na gastronomia a sua maior paixão.

O mais vantajoso e por vezes comovente de acompanhar é a história de duas mulheres, mesmo separadas pelo tempo, tem algo em comum: estão sem rumo em suas respectivas vidas, mas acabam conseguindo encontrar uma paixão para dar a elas uma nova noção. Isso acaba sustentando pela atuação de Meryl e Amy, especialmente pela primeira, que cria uma personagem que não se deixa cair na caricatura e que acaba conquistando o espectador de imediato, o que mostra a competência de sempre da atriz. Outro fator positivo é a trilha sonora composta por Alexandre Desplat, com faixas que acabam por muito bem compor o clima que o filme precisa.

Julie & Julia pode parece um filme bobinho, mas ele acaba sendo mais do que isso. È uma lição sobre paixão pelo que gosta, ou seja, mesmo que façam você pensar o contrário, mostre em como essa paixão pode transformar sua alto-estima e que sempre terá as pessoas que amam para te dar uma mão. E, um aviso: alimente-se bem antes de assistir o filme.

Cotação: 8,5

Julie & Julia (idem, 2009)
Direção: Nora Ephron
Roteiro: Nora Ephron, baseado em livros de Julie Powell, Julia Child e Alex Proud’homme
Elenco: Meryl Streep, Amy Adams, Stanley Tucci, Chris Messina, Mary Lynn Rajskub, Jane Lynch, Casey Wilson, Linda Emond.

24 comentários:

Vinícius P. disse...

Um filme adorável, no mínimo. Não é nada memorável, mas nos deixa com uma sensação ótima após vê-lo. E Streep dispensa comentários!

cronicassimples disse...

Comecei a me apaixonar por Amy Adams após esse filme. Tá linda!

Mayara Bastos disse...

Vinícius, concordo plenamente. Senti uma sensação maravilhosa quando assisti. E Meryl sempre dispensa comentários. ;)

cronicassimples, linda e muito carismática. Gosto muito dela. ;)

Pedro Henrique disse...

Não gosto do filme. A Meryl está ótima, certamente, mas o filme nunca empolga com sua narrativa blasé.

Abs!

Mayara Bastos disse...

Pedro, entendo perfeitamente seu ponto de vista, mas não achei a narrativa blasé e Meryl parece unanimidade mesmo. Abraços! ;)

@Raspante disse...

Eu gostei bastante do filme, e claro Streep esteve impecável, Amy Adams também esteve bem, mas acho que acabou ficando ofuscada pela Streep.
Belo blog!
Adc a minha lista de blogs =)
cinemapublico.blogspot.com

bruno knott disse...

Acredita que ainda não vi este?

Já li vários comentários positivos e tô curioso pra ver a Meryl Strep!

Bjos!

Anônimo disse...

Não achei tão bom quanto você, mas é mesmo simpático e gostoso de se assistir, com duas ótimas performances principais, boa trilha e direção charmosa. É problemático, mas totalmente assistível.

Nota 7,5

CiNe ViTa disse...

O ânimo aí sou eu, o Wally. ;-)

CiNe ViTa disse...

anônimo*

Kahlil Affonso disse...

Discordo quando criticam o filme citando que seria melhor se fosse uma história apenas sobre Julia Child, pois é essa comparação entre a vida das 2 que torna o filme interessante e delicioso de se assistir. É uma vergonha que Meryl Streep tenha perdido o Oscar para Sandra Bullock, que não fez nada de excepcional em 'The Blind Side'.

http://cinema-em-dvd.blogspot.com/

Reinaldo Glioche disse...

Para mim, este é um filme que administra bem suas fórmulas. Nora Ephron é veterana e conta com Meryl Streep para ajudar no prêmio simpatia. É como um desfile da Beija -flor. Técnico, bem arrumadinho, mas que não empolga.
Bjs

Matheus Pannebecker disse...

Faltou mais ousadia e originalidade em "Julie & Julia", mas nada que minha diva Meryl Streep não compense...

Mayara Bastos disse...

Raspante, muito obrigado pela visita e concordo com o que disse sobre o filme. E farei uma visita ao seu blog. ;)

Bruno, o filme já está disponível em DVD e espero que goste. Beijos! ;)

Wally, tudo bem. E de anônimo você não tem nada, você é de casa, rsrsrs. E entendo sua opinião, tive uma identificação pessoal pelo filme. ;)

Kahlil, concordo contigo. Achei que o filme funcionou com as duas histórias conectadas. E ainda não vi Sandra Bullock, mas a minha favorita para o Oscar era a Carey Mulligan, seguida pela Meryl. ;)

Reinaldo, gostei da metáfora, rsrsrs. Mas, se não fosse por Meryl... Beijos! ;)

Matheus, entendo e Meryl é a alma do filme, né? ;)

Airton disse...

oii
nossa volte sempre um blog de cinema eh sempre bem vindo nao heheh
vo add o seu la no blogroll e seguir aki tbm...

bjaooo

cabaretcinefilo disse...

Bom, sinceramente a Mersyl Streep está simplesmente muito melhor que Sandra Bullock, aquela vitória não é aceitavel, como alguns disseram é um filme delicioso!

Luis Galvão disse...

Caindo no comentário mais clichês desse filme, ele é delicioso (rsrs). De fato consegue ser 'simples' e completo na medida certa. E não apenas a Meryl está ótima, como todo o elenco também.

Mayara Bastos disse...

Airton, pois é. Obrigado! Beijos! ;)

Jenson, não vi ainda a Sandra, mas concordo com relação do filme ser delicioso.

Luis, pois é. rsrs. Concordo com relação ao elenco, mas achei que as duas atrizes se destacaram mais. ;)

Rafael Moreira disse...

Delicioso. Ótimo em todos os sentidos. Streep está ótima!

Mayara Bastos disse...

Rafael, concordo plenamente com você em relação ao filme. ;)

Madame Lumière disse...

Oi Mayara,

Tudo bem?

É um filme que ganha muito mais pela emoção da mensagem geral do que a emoção como o filme foi dirigido. Tem encanto mas falta algo, difícil de precisar. Acho que o tema culinário é uma ótima válvula de escape quando as coisas vão mal ou como uma forma de aprender algo que irá dar um sentido melhor à vida. Aprender algo sempre é bom, seja tricot, culinária, artesanato, etc.

Quando eu morei sozinha, eu comecei a cozinhar e é realmente terapêutico. Gosto bastante.

Bjs

Denis disse...

Olá.

Julie & Julia é, muitas vezes, maçante por não oferecer ao espectador a conexão ideal entre as personagens de Amy Adams e Meryl Streep. Porém, separadamente, elas conquistam por desde o início serem bidimensionais ao exporem suas necessidades, além de seu carisma, entretendo justamente pelas personalidades encantadoras.
Sim, o filme dá muita fome. Muita.

Hugo Leonardo disse...

Também gostei do filme, muito cute ...

Mayara Bastos disse...

Madame, querida. Foi por isso que me identifiquei bastante com o filme. E tenho que dizer que o blog foi para mim o que a culinária foi para as duas. E quero muito aprender a cozinhar bem, rsrs. Beijos! ;)

Denis, uma pena que as duas não estão, digo, juntas em cena, mas cada uma conseguiu conquistar nas histórias que conseguiram contar. E que fome o filme dá. rsrs. ;)

Hugo, yes. Very cute... rsrs. ;)