segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Enrolados


Baseado no conto Rapunzel dos Irmãos Grimm, Enrolados, animação independente da Disney usa elementos modernos que fogem um pouco da fórmula de “mais um filme de princesa”, mas sem deixar de lado os elementos que são conhecidos do público neste tipo de história, como a bruxa malvada, o amor verdadeiro e o mais famoso felizes para sempre.

Logo no começo da história, somos apresentados a Gothel, uma bruxa que descobre uma espécie de flor mágica, que a faz se tornar jovem e escondia esse dom poderoso. Mas, em um reino próximo, a rainha grávida acaba ficando doente e precisava da tal flor para ser curada. Depois da cura, uma menina loura nasce, mas acaba sendo raptada por Gothel por causa da magia da flor, que permaneceria em suas longas madeixas.

Sendo criada pela bruxa em toda a sua existência e proibida de conhecer o mundo, Rapunzel tenta criar uma rotina de todos os dias, como pintar e pentear seu longo cabelo, claro. Sua “movimentada” vida é alterada quando aparece um sujeito boa-pinta, mas um ladrão atrapalhado chamado Flynn Rider, que para a mocinha será a porta de entrada para as descobertas do mundo que não teve a chance de conhecer em sua vida.

Em toda a projeção, a narrativa de Enrolados é a descoberta, não só das coisas boas e perigosas da vida, mas também da verdadeira identidade de Rapunzel, como nas lanternas coloridas que ela fica encantada para ver pessoalmente, mas na verdade, são soltadas em todos os aniversários da princesa desaparecida, na esperança de ela aparecer um dia.

Mesmo com essas sacadinhas, o filme também abusa do modernismo como o galã (não um principe encantado) que não fica preocupado se o cabelo ficar bagunçado, o camaleão que o pertuba e um cavalo inteligente. As maldades da bruxa, por outro lado, pode incomodar os mais pequenos. Já a trilha sonora do lendário Alan Menken é mais um personagem fundamental que torna Enrolados uma película irresistível.

Com uma técnica de tirar o chapeu, uma belíssima trilha sonora e personagens carismáticos, Enrolados revive as histórias contadas por nossas mães antes de dormir, mesmo que o felizes para sempre está presente, de um jeito ou de outro. E não tem como não se emocionar lembrando de "I See the Light", candidata séria ao hall de canções memoráveis da Disney.

Cotação: 8,5

Enrolados (Tangled, 2010)
Direção: Nathan Greno e Byron Howard
Roteiro: Dan Fogelman, baseado em conto de Jacob e Wilhelm Grimm
Elenco (vozes): Mandy Moore, Zachary Levi, Donna Murphy, Ron Perlman, M.C. Gainey, Jeffrey Tambor, Brad Garrett, Paul F. Tompkins, Richard Kiel, Delaney Rose Stein.

9 comentários:

Cristiano disse...

Muito bom seu texto. Enrolados realmente é muito bom, com personagens cativantes e situações ótimas. Sem falar em alguns momentos muito bonitos, como o das lanternas sobre o lago. Triste foi ter que ver o filme com a "competentissíma" dublagem do "astro" Luciano Huck. Essa onda de celebridades dublando filmes produz cada coisa absurda! Lembro da versão dublada de "Ponte para Terabitia", com um casalzinho aleatório de uma novela da época. Me dá calafrios até hoje!

Kamila disse...

Essa é a minha animação favorita de 2011, até agora. Achei a história LINDA e romântica, com uma discussão de valores bem interessante. Em consequência disso, acho que o filme acaba se tornando uma obra cativante e emocionante, especialmente naquele ato final, na cena das lanternas, que é pra acabar com qualquer um! :)

Elton Telles disse...

Fofo, né? Não esperava nada do filme quando fui ver, mas me surpreendi com a qualidade da animação e a a doçura da história. =)

bjs!

Maria Vilar disse...

A cena ao som de "I See the Light" é de fazer chorar de tão bem feita. Linda animação. :))

Reinaldo Glioche disse...

Tirando a parte de que I see the light é candidata ao hall das grandes canções da Disney, concordo contigo em tudo.
Enrolados é ótimo entretenimento msm.
Bjs

Victor Nassar disse...

Um filme bem legal! Ótima trilha, um visual belíssimo e uma história divertida. A cena das lanternas, com a I see the light é mesmo emocionante! O único problema foi a dublagem do Luciano Huck, mãs...

Natalia Xavier disse...

Gosto dessa nova linguagem da Disney para representar os antigos contos de fada. Consegue ser moderno e clássico ao mesmo tempo, numa trama que não cansa né?

Parabens pelo texto!

Bjo!

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Uma animação bem divertida!

O Falcão Maltês

Matheus Pannebecker disse...

"Enrolados" representa a retomada dos antigos contos da Disney... E, mesmo que não seja uma pérola, ganha muitos pontos por ser uma satisfatória homenagem a esse estilo que está tão abandonado nos dias de hoje.