segunda-feira, 8 de março de 2010

Um Oscar feminino, porém "político"


Domingo, 7 de março, fomos apresentados a um Oscar que prometia uma "grande" renovação com relação a anos anteriores. A indicação de dez filmes na categoria principal, ao invés de cinco, o veto a apresentção de canções indicadas, já que não davam mais atenção a esta categoria mesmo e o recrutamento de dois hosts, que ficou sob a responsabilidade dos atores Alec Baldwin e Steve Martin, que ficava cansativa em várias partes da festa, mas não por culpa deles, já que parece que as piadas tinham que passar por regras da própria Academia (salva-se a paródia ao suspense Atividade Paranormal). Enfim, um Oscar que apelou muito para o popular, com apresentadores do "cálibre" de Miley Cyrus, Taylor Lautner e Zac Efron para atrair os mais jovens e também com o sucesso Avatar entre os indicados.

Mas nem tudo foram flores para um público que esperava um Oscar diferente, já que seguiu o clima de todas as cerimônias, a política em si. O queridíssimo da crítica americana Guerra ao Terror confirmou-se o grande vencedor da noite, com seis prêmios, incluindo melhor filme e direção, para Kathryn Bigelow. Confesso que vibrei muito com a vitória dela, já que era há tempos que uma mulher não levava este prêmio, o que confirma muito bem a força feminina na indústria cinematográfica. È um feito muito notável, ou seja, foi um presente pelo Dia Internacional da Mulher.

No quesito atuações, Jeff Bridges leva o careca de Melhor Ator, por Coração Louco. Sem palavras, já que posso dizer que devia um Oscar para ele faz um tempinho. Sandra Bullock foi a Melhor Atriz, por Um Sonho Possível, que realmente entra para história por ganhar num mesmo fim de semana um Oscar e um Framboesa de Ouro, este último pela comédia Maluca Paixão, previsto para lançamento direto em DVD no Brasil para março. Já os coadjuvantes foram o que todos esperavam: Christoph Waltz, por Bastardos Inglórios. (único prêmio para a película de Quentin Tarantino) e Mo'Nique, por Preciosa - Uma História de Esperança (que também levou Melhor Roteiro Adaptado, superando o favorito Amor sem Escalas).

Nas categorias Filme de Animação e Filme Estrangeiro, os destaques ficaram por conta de Up - Altas Aventuras, que leva também Melhor Trilha Sonora, com direito a um belo discurso do compositor Michael Giacchino e o argentino O Segredo dos Seus Olhos, superando os favoritos A Fita Branca e O Profeta. Já Avatar contenta-se com três prêmios técnicos (Efeitos Visuais, Direção de Arte e Fotografia).

Mais sobre a festa: a inovação de apresentar os indicados a Melhor Trilha Sonora com os temas sendo tocados de filme e se transformando em Street Dance (corrigam-me se tiver errada) foi uma total decadência da categoria, muito sem graça em ter que cortar as apresentações musicais, mas não isso? Mas os destaques ficam por conta da homenagem ao diretor John Hughes, um dos melhores momentos da festa e do comediante Ben Stiller numa paródia a Avatar, num momento em que quase estava fechando os olhos. Dizem as más línguas que Stiller seria cortado da cerimônia por conta das piadas em relação a ficção de James Cameron, junto com Sasha Baron Cohen, mas acabou somente com o último. Outro ponto descartável é a homenagem as produções de horror, que estava mais para um sonífero, ou uma cereja em cima do bolo sem gosto.

Sobre a transmissão, sem comentários, já que na TNT teve uns contratempos, como a ausência de imagem e som por alguns minutos, mas o resto, nem menciono. Concluindo: foi uma cerimônia que esperava-se mais, mesmo com poucos pontos positivos, onde muitos apaixonados por cinema esperam que um dia, a Academia renova, mas que conquiste o público em geral, não a política conservadora "a moda antiga". Mas isso só é em sonho, certo?

14 comentários:

Yuri Dias disse...

Foi um Oscar decepcionante, ainda mais por tudo que os produtores prometiam. Previsível e fraco, 2009 botou no chinelo. Agora é esperar pelo próximo.

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Um espectáculo monótono. Alec Baldwin foi um erro de casting como apresentador. Hugh Jackman, no outro ano, foi rei.

Kamila disse...

Eu odiei o programa do Oscar de ontem, uma vez que o show do ano passado foi mil vezes melhor. Em relação aos vencedores: totalmente esperados, exceto em roteiro adaptado e fotografia. No mais, fiquei felicíssima com a vitória da Kathryn e triste pela Meryl!

Mayara Bastos disse...

Yuri, realmente. Foi muita falação e menos ação, né? rsrs. Que saudades de 2009. ;)

O Homem que Sabia Demasiado, com certeza e deu muito sono. Esperava mais da dupla de apresentasdores, como disse, não foi culpa deles, foi do script. E poderiam ter chamado o Hugh novamente. ;)

Kamila, o ano passado entrou para a história mesmo. rs. E, também só tive surpresas nestas categorias que mencionou. E, como disse, vibrei com a vitória da Kathyn e a grande Meryl vai ficar para próxima, né? ;)

Luis Galvão disse...

De fato o Oscar desse ano foi bem aquém ao ano passado. Acho que os host não funcionaram bem, que cortar as músicas foi decepcionante e que tudo poderia ser bem mais aproveitado. Enfim, espero um 2011 com mudanças BOAS.

Vinícius P. disse...

Péssima cerimônia, mas vencedores bastante coerentes. No geral, foi um Oscar para lá de esquecível, o que é uma pena para os vencedores.

Reinaldo Glioche disse...

A cerimônia foi muito fraca mesmo. Principalmente se comparada aos acertos da edição passada. E acho que isso ficou claro para todo mundo, apesar do crescimento da audiência (que se deve mais a Sandra Bullock e Avatar do que a produção do show).
Bjs MA!

André C. disse...

Oi Mayara!
Acho que a maioria dos cinéfilos concorda sobre a festa, como ela foi sem grandes emoções e com alguns pontos altos.

E apesar de tudo eu ainda achei longa demais, muitos comerciais na verdade.

Os prêmios foram coerentes, mas ainda acho que Roteiro Original e Filme Estrangeiros foram os grandes erros da Academia. o Roteiro de Tarantino é algo de se aplaudir de pé, mas Guerra ao Terror chegou com muita força e cresceu na hora H.

Bjo,
André

Otavio disse...

Mayara,
Você não sabe como adoro entrar aqui e ouvir a trilha maravilhosa de "Up", devidamente Oscarizada de papel passado...

Bom, o Oscar foi tudo isso o que vc disse... E os "paus" da TNT irritaram... E o "Winner Is" eu não gostei... É a vida...

Bjs!

Cristiano Contreiras disse...

Cerimônia bastante chatinha e morna, sem sal.

Visto que os filmes deste ano nem todos foram empolgantes, fato.
Sandra Bullock melhor atriz? Era a mais fraquinha das indicadas, sinceramente. Até Carey Mulligan por Educação estava melhor que ela! Lamentável, como sempre as premiações são estranhas – lembra de Reese Whiterspoon ter tirado o Oscar de Felicity Huffman por Transamerica? Julia Roberts ter tirado o Oscar das mãos de Ellen Burtyn por Requiem para um sonho? como sempre, filmes comerciais imperam mais – vide as atuações. Fato!

Guerra ao terror é bom, sim…mas, Bartados Iglorios que deveria imperar nas premiações…só levou o oscar de coadjuvante? Sem comentários.

Jeff Bridges merecia há anos, esse sim valeu a pena! foi bonito de ver. Gostei das premiações técnicas de Avatar, mas merecia melhor som e mixagem também! Boa a premiação de filme estrangeiro, apesar do páreo duro este ano nessa categoria. Essa sim teve filmes densos e interessantes!

Taylor Lautner e Kristen Stewart estavam agradáveis na apresentação dos filmes de terror – o que Lua nova também fazia nas cenas juntos com os filmes de terror? Achei estranho também, visto que o filme não é macabro, mas acho que o critério de seleção dos filmes era mais por ter elementos do horror(vampiros, lobisomens, etc). Vai entender mesmo, rs.

Bela homenagem a John Hughes, momento ápice da Cerimônia e tenho dito!

Eu acho que a trilha sonora deveria ter sido por James Horner, Avatar ou mesmo o de Hans Zimmer que fez um belo trabalho no Sherlock Holmes – mas, você vai me condenar, mas eu preferia mesmo é que a trilha de Alexandre Desplat por Lua Nova tivesse sido vencedora, já escutou? recomendo! Sério, o score é lindo e intenso.

Bom, que venha o próximo Oscar!

Robson Saldanha disse...

Minha querida Mayara eu não gostei do Oscar como um todo. Não acho que foi justa as premiações ao ótimo, porém não premiável Guerra ao Terror. Acho que, como falou, a política prevaleceu e por isso esse Oscar tão ruim. Sem contar na cerimônica que foi um total fiasco, com uma correria sem fim. O pouco que salvou foram algumas passagens de Steve e Alec e nem todas, poderam demais as piadas...

Rafael Moreira disse...

Não gostei muito da cerimônia, bastante previsível e Preciosa ter vencido roteiro adaptado me incomodou bastante. A surpresa que gostei foi a vitória de "O Segredo dos Seus Olhos", filme fantástico. E Bigelow merecia mesmo. Bjos!

Jenson J, disse...

Mayara, tudo bom querida?
Não vi absolutamente nada de novo, muito pelo contrário a do ano passado se mostrou bem melhor. E o que foi a deixa para "Precious" ... foi péssimo!

Mayara Bastos disse...

Luis, foi tanto falatório que foi muito aquém do esperado mesmo. E sobre as canções, eles já não levavam esta categoria a sério a um bom tempo. Espero que 2011 seja muito assistível. ;)

Vinícius, já até esqueci de muita coisa que aconteceu na cerimônia de forçado. rsrs. ;)

Reinaldo, apelaram para o popular, mas acabou ficando chato, para piorar "Avatar" só três prêmios. rs. Beijos! ;)

André C., arrastadíssima mesmo. E o roteiro de "Bastardos" era melhor mesmo, mas não vi "Guerra ao Terror" ainda. Mas Tarantino mesrecia mais. Beijos! ;)

Otavio, que gostosa essa trilha. Agora que ganhou o Oscar, nem penso em tirá-la. Sobre a TNT, pelo amor de Deus. E o "Winner Is" ficou emio estranho mesmo para Oscar, mas com disse, é a vida. rs. Beijos! ;)

Cristiano, também torcia para a Carey, mas não vi a Sandra, então não falo muita coisa. E concordo que "Bastardos" merecia mais prêmios mesmo e gostei muito também da vitória do Jeff e da homenagem a John Hughes. E trilha sonora, concordo com voc~e, mas a trilha de "Up" mereceu mesmo. Sobre a de "Lua Nova" é um belo score mesmo, mas preferia ele por "Coco Antes de Chanel" ou "Chéri". Que venha o próximo! ;)

Robson, querido. Concordo com você, se não ponderassem demais as piadas, sairia um Oscar talvez assistível. ;)

Rafael, estou bastante curiosa por "O Segredo dos Seus Olhos", parece mesmo um belo filme. E viva a Kathryn! Beijos! ;)

J.J., tudo bem. Que saudade da festa do ano passado. rsrs. ;)