segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

And the Oscar goes to... the king!


Ontem, foi realizado a cerimônia do Oscar, com a expectativa não só dos vencedores, que foram obvios, mas pelos anfitriões James Franco e Anne Hathaway. O objetivo da AMPAS em procurar por um púbico jovem ainda pode ser dito que não foi concretizado, já que de acordo com dados preliminares, a audiência da edição 83nd caiu 10% com relação ao ano passado, coroação de Guerra ao Terror, com direito a primeira consagração de uma mulher como melhor direção e filme.

Mas, voltando aos hosts, com montagens dos filmes indicados, com direito a um sonho de Alec Baldwin, James e Anne carregavam bem a dinâmica, com direito a "troca de corpos", com Franco de vestido e Hathaway de smoking, mas infelizmente, o ator de 127 Horas ficou "desaparecido" da festa, deixando Anne brilhar com seu carisma e graça.

Sobre os vencedores, O Discurso do Rei foi o grande agraciado, levando os prêmios de Filme e Direção, confirmando que a Academia foi na contra-mão e seguiu o resultado dos sindicatos, superando A Rede Social, que ficou com as estatuetas de Roteiro Adaptado, Trilha Sonora e Edição.


Já os atores, sem surpresas, apesar do suspense em torno da categoria Atriz Coadjuvante, que acabou mesmo ficando com Melissa Leo, mesmo escapando um palavrão, foi ofuscada pela aparição-surpresa de Kirk Douglas. Colin Firth, Christian Bale e Natalie Portman foram as outras escolhas, com destaque para a consagração da bela e complexa atuação de Portman em Cisne Negro e com direito a um discurso simples, mas pautando com o filme balançou sua vida profissional e pessoal.

Outras obviedades ficam por conta do já mencionado A Rede Social com roteiro adaptado, Toy Story 3 como melhor animação, também levando canção com "We Belong Together" e os prêmios técnicos para A Origem, que junto com a produção britânica foi o filme mais premiado da noite. Já Bravura Indômita, o segundo mais indicado, ficou com as mãos abanando.

Se esperavamos uma mudança no critério de escolha, O Discurso do Rei confirma o estilo da AMPAS, filmes com teor histórico maior, mas sem tirar os méritos do filme que ganha muito pela luta contra a gagueira de George VI. Seria uma ousadia por parte deles em reconhecerem mais filmes como A Origem, Cisne Negro ou até mesmo Toy Story 3 que são produções mais populares e queridos, mas muito bem orquestrados. Seria uma ousadia muito bem vinda. Para conferir o resto dos vencedores, clique aqui

10 comentários:

Reinaldo Glioche disse...

Não gostei de Franco e Hathaway. Foram péssimos. A montagem com os indicados foi bacana, mas não é ideia nova e Alec Baldwin e Morgan Freeman estiveram melhores do que eles.
Quanto aos prêmios, vc bem colocou: os critérios continuam discutíveis.
Bjs

Mayara Bastos disse...

Reinaldo, pois é. Gostei da Anne, não do Franco, me decepcionou. O resto, é o que todos previam, né? rsrs. Beijos! ;)

Kamila disse...

Não dá para a gente reclamar da vitória de "O Discurso do Rei". Isso já era esperado. Mas, podemos criticar James Franco (Anne Hathaway que segurou a barra) e a vitória de Tom Hooper. Por outro lado, podemos celebrar as vitórias de Natalie Portman e "A Origem" em suas quatro categorias. Merecido!

Victor Nassar disse...

Festa estranha com gente esquisita. Cerimônia foi bem chatinha, mas a Hathaway realmente se safou!

De modo geral, sem surpresas. Além da desempenho consideravelmente bom de A Origem. Mas poderia ser bem melhor, sempre poderia. hehe

Wallace Andrioli Guedes disse...

Fui ver o Oscar sem grandes expectativas, conformado com a vitória de O DISCURSO DO REI. Mas juro que, ao longo da cerimônia, quando A REDE SOCIAL ganhou montagem e trilha sonora, comecei a acreditar que ia dar o filme do Fincher... e daí veio aquilo! Frustrante, totalmente frustrante.

Kahlil Affonso disse...

Entre 'o discurso do rei' e 'a rede social' prefiro 'o discurso do rei'. Adoro o filme do Fincher, mas o acho extremamente superestimado. Meus favoritos entre os indicados eram 'Cisne Negro' e 'Toy Story 3'.

http://filme-do-dia.blogspot.com/

Natalia Xavier disse...

Já pensou que lindo Toy Story 3 ganhando como Melhor Filme? Seria sonhar demais né. rs

Achei forçadissimo certas coisas, como os agradecimentos da Mellisa Leo, e James Franco tentando fazer graça vestido de Monroe, rs.

Apesar de muitas obviedades, achei super merecido tanto o Oscar da Natalie Portman quanto do Colin Firth.

Bjs

Maria Vilar disse...

Sério que o James Franco está de vestido nessa foto? Que vergonha... :))

Cine Mosaico disse...

A categoria de melhores atores (coadjuvantes e principais) foi merecida para todos eles. Estava torcendo para a Natalie e o Christian Bale (seria injustiça demais os 2 perderem).

Queria que o James Franco ganhasse como melhor ator, por seu ótimo desempenho em "127 Horas", infelizmente esse filme passou batido no Oscar.

Para atriz coadjuvante, preferia a Hailee Steinfeld. A garota me surpreendeu demais por seu papel em "Bravura Indômita (convenhamos, ela era a protagonista da trama).

Você citou Cisne Negro, A Origem e Toy Story 3 como escolhas mais ousadas. Ficaria feliz se qualquer um dos três ganhasse o prêmio principal da noite, mas todos sabemos que os membros da academia ainda são conservadores em suas escolhas, basta analisar os vencedores dos últimos 10 anos.

Quam não se lembra de "Crash" (semi-copia de "Magnolia-1999") sendo escolhido no lugar de Brokeback Mountain como melhor filme?

:: Bjos, João Linno ::

fabiana disse...

A Academia é por demais previsível, mas, O Discurso do Rei levar o grande prêmio foi melhor que A Rede Social.